Jornais bolivianos destacam falta de ritmo do Jorge Wilstermann e desfalques do Atlhetico
Foto: Divulgação/Jorge Wilstermann 

A Libertadores 2020 volta nesta terça-feira (15), quando dois clubes brasileiros entram em campo, sendo um deles o Athletico-PR, que visita o Jorge Wilstermann na Bolívia. A partida será no Estádio Félix Capriles, que recebe um jogo de Libertadores com portões fechados pela primeira vez na história.

Décimo terceiro colocado no Brasileirão, o Athletico-PR tem como desfalques Jandrei, Thiago Heleno, Léo Cittadini e Nikão. Além disso, o atual campeão paranaense possui uma vantagem em relação ao rival, visto que o futebol na Bolívia parou no início de março e o Jorge Wilstermann não entrou em campo desde então. O último jogo foi empate em 1 a 1 com o Bolívar.

Essa diferença no ritmo de jogo das equipes é destacada na matéria dos jornais bolivianos La Prensa Los Tiempos. O último também abordou os desfalques do Athletico Paranaense, mas não citou que o time é comandado por um técnico interino desde a demissão de Dorival Jr

Já o El Día cometeu uma gafe ao trocar o nome do atual treinador do Athletico Paranaense. Eduardo Barros foi chamado de "Enrique Barros" em notícia publicada na versão online do jornal. Além disso, a reportagem aposta em uma mudança no time titular - a entrada do argentino Patricio Rodríguez, contratado em junho do Moreirense.

Por outro lado, a equipe boliviana mantém desde junho de 2019 no comando técnico o ex-jogador argentino Cristian Díaz, de 44 anos. Para completar, o jornal El Deber cita que o Athletico Paranaense chega motivado após vitória no clássico diante do Coritiba por 1 a 0 no último final de semana.

VAVEL Logo