Autuori elogia Matheus Babi e vê vitória justa no clássico: "Botafogo tem jogado para ganhar"
Foto: Vítor Silva/Botafogo

Apresentado em julho, Matheus Babi ganhou a titularidade do Botafogo e vive fase artilheira, marcando três gols nos últimos dois jogos, justamente os clássicos diante do Vasco, sendo um no final de semana pelo Brasileirão e outro na última quinta-feira (18) pela Copa do Brasil.

"Falar dele agora é fácil, venho elogiando há muito tempo. Todos nós estamos felizes com o trabalho que ele tem feito para a equipe e também pelo desenvolvimento individual. Sabia que ele seria um jogador que poderia entrar e fazer coisas muito boas para o clube. Todos nós ficamos satisfeitos", elogiou o técnico Paulo Autuori na coletiva após a partida realizada no Estádio Nilton Santos, que terminou com vitória do Glorioso por 1 a 0.

Aos 23 anos, Babi chegou a General Severiano após se destacar pelo Macaé na disputa do Campeonato Carioca, quando marcou dois gols em sete jogos.

"O Botafogo tem jogado pra ganhar. Em relação ao Campeonato Brasileiro deveríamos estar surfando mais em cima da tabela, deixamos alguns pontos ali no final de algumas partidas. A equipe tem feito jogos bons, sido sólida ao longo dos jogos e aconteceu de sofrer gols em lances pontuais. Estamos melhorando, não só em termos de qualidade do jogo, mas também pela atitude e disponibilidade física que tiveram principalmente nesse momento em que todas as equipes estão sofrendo com essa quantidade de jogos", completou o técnico do Botafogo.

Sem folga, o time se reapresenta nesta sexta-feira (18) para iniciar a preparação de olho no jogo diante do Santos, marcado para domingo (20) no Estádio Nilton Santos.

"A equipe estava bem focada no jogo o tempo todo, teve atitude e disponibilidade em todos os sentidos, tanto na parte tática quanto física, técnica e mental, que é o mais importante nesse momento. Sabemos que setembro será um mês muito difícil pra nós porque praticamente não teremos descanso, mais do que físico, uma pausa mental para desconectar completamente do trabalho para pensar na família e em outras coisas"

Neste ano a Fifa e a International Board aumentaram o número de substituições de três para cinco na tentativa de minimizar o desgaste físico dos jogadores em virtude da paralisação no futebol pela pandemia da Covid-19. Autuori ainda busca a melhor estratégia para adaptar-se à novidade.

"As cinco alterações descaracterizam muito a equipe, especialmente em um jogo tão importante e com ritmo forte como foi esse. Só farei isso se for muito necessário"

Autuori tratou com naturalidade ao ser questionado sobre Honda, substituído em algumas partidas, mas que jogou os 90 minutos contra o Vasco. "Contra o Corinthians ele e Caio Alexandre fizeram um jogo nota dez, jogaram com e sem a bola. Eles são titulares da equipe, ambos tiveram um jogo ótimo, mas é normal que às vezes um dia você está bem, o outro não. Quando eles jogam a equipe tem uma dinâmica bastante diferente, tanto com como sem a bola".

VAVEL Logo