Jogo físico, chutes de fora: jornalistas preveem LDU x São Paulo
Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi falaram sobre LDU x São Paulo (ESPN/Reprodução)

Um dos adversários mais temidos dos brasileiros em jogos na Copa Libertadores da América é a altitude. Nesta terça-feira (22), o São Paulo viaja até Quito para enfrentar a LDU, em jogo válido pela quarta rodada do Grupo D na edição 2020 da principal competição sul-americana. No canal Arnaldo e Tironi, mantido pelos jornalistas Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi, os jornalistas dissecaram tudo que envolve a peleja.

Para Arnaldo Ribeiro, o ar rarefeito é fator importantíssimo para a peleja. "É um jogo em que o aspecto físico conta muito mais que o aspecto técnico muitas vezes. Os jogos costumam ser decididos no segundo tempo. O time tem a missão de sobreviver ao primeiro tempo e estar minimamente para o segundo - quem sabe sair na frente do marcador", destacou.

Para o analista, os erros de outro time brasileiro serve de exemplo para o tricolor: "O exemplo do fracasso do Flamengo de Doménec contra o Independiente del Valle e seu deu muito mal. O Diniz tem que pegar esse exemplo, pensar que é um jogo normal, de buscar a bola no goleiro e ficar trocando passes. A altitude muda completamente essa condição. O jogo no Morumbi não vale nada. O fiasco do Doménec é o melhor exemplo para não ser seguido", comentou.

Perguntado pelo companheiro qual seria a formação titular, Arnaldo elencou nomes que deveriam ser titulares. "Defesa mais segura e protegida, time mais corpulento e de contato e choque, veloz no contra-ataque. Bruno Alves e Arboleda, Jonas Toró e Gonzalo Carneiro, Luan na frente da zaga", finalizou.

Eduardo Tironi

Outro detalhe sobre os jogos do time do Morumbi foram relembrados pelo comentarista. "A altitude é um jogo que você não pode deixar o seu adversário chutar de fora da área - e o São Paulo deixa o adversário chutar muito e ser muito perigoso o tempo todo.  Tem que fazer um reforço grande na marcação e escolher as peças", ressaltou.

VAVEL Logo