Após tumultuado clássico no Catarinense, Avaí e Figueirense miram distanciamento da degola
Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC

Após o conturbado clássico realizado no último mês de fevereiro pelo Campeonato Catarinense, Avaí e Figueirense se reencontram no Estádio da Ressacada, nesta terça-feira (29), às 19h15, pela 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Naquela partida, válida pela quarta rodada do Catarinense, ainda com o público frequentando os estádios, a partida teve de ser paralisada após torcedores alvinegros invadirem o gramado e irem pra cima do meio-campista Bruno Silva, que tentou revidar as agressões. A polícia precisou ser acionada para acalmar os ânimos e garantir o término da partida onde o Leão venceu por 2 a 0.

Retrospecto

Avaí e Figueirense se enfrentaram 448 vezes na história, com 148 vitórias do Leão da Ilha, 155 vitórias do Figueira e 145 empates. Esse será o clássico de número 449.

Avaí busca recuperação e fim do tabu jogando em casa

Embalado após a vitória diante do Cruzeiro por 1 a 0 na última sexta-feira (25), o Avaí busca um triunfo diante do rival Figueirense, para espantar a crise e se afastar da zona de rebaixamento. Para dar a volta por cima, o Leão da Ilha terá a equipe da última rodada.

O técnico Geninho não conta mais com os laterais Arnaldo, que foi para o Atlético-GO, e Leonam, para o Santa Cruz, destino também do meia-atacante Lourenço. Outros jogadores ainda devem deixar o clube nas próximas semanas, como os volantes Wesley e Bruno Silva.

Mas não é apenas a recuperação que o time catarinense quer, ele também busca por fim a um tabu de nunca ter vencido o rival jogando em casa. Avaí e Figueirense, de 2006 para cá, se enfrentaram duas vezes na Ressacada e com duas vitórias alvinegras - 1 a 0 em 2018 e 4 a 0 em 2013. Para piorar o retrospecto atual do Avai em casa não é nada bom. São só duas vitórias e quatro derrotas como mandante. A Azurra ocupa a 12ª posição na tabela, com 13 pontos.

"Clássico a  gente sabe que é um jogo diferente. Por mais que seja Campeonato Brasileiro, tem um gosto diferente. A gente tem que entrar totalmente focado e totalmente motivado para conquistar a vitória. Respeitamos o adversário, sabemos que eles têm qualidade, mas se quisermos conquistar coisas grandes no decorrer da temporada, a gente tem que ir galgando passo a passo", disse Pedro Castro, artilheiro do Avaí.

Elano busca primeira vitória em clássico 

A partida desta terça-feira (29), será especial para o técnico Elano. Esse será o primeiro clássico dele no comando do Figueirense, e marcará o encontro do atual treinado do Furacão com o técnico Geninho. Formado na base do Guarani, Elano chegou à Vila Belmiro em 2001. Na ocasião, o Santos era treinado justamente por Geninho.

A grande novidade dentre as opções válidas ao técnico Elano será o atacante Bruno Michel, que foi contratado por empréstimo junto ao São Bernardo. Regularizado no Boletim Informativo Diário (BID), ele tem condições de, se não começar jogando, ser alternativa no banco de reservas do Furacão.

Na última rodada o Figueirense ficou no empate em 2 a 2 com o Guarani, e precisa de uma vitória para se afastar da zona de rebaixamento do Brasileirão. O Alvinegro ocupa a 15ª posição, com 10 pontos, dois a mais que o Cruzeiro que abre o Z-4.

"Eu espero um jogo difícil e complicado. Clássico envolve muitas coisas, não só jogo difícil e complicado. Clássico envolve muitas coisas, não só o jogo em si. Sabemos a dificuldade que vamos encontrar, estamos jogando na casa do adversário, mas estamos cientes do que podemos propor na partida para tentar um resultado positivo", disse o zagueiro Alemão.

Ficha técnica de Avaí x Figueirense – Campeonato Brasileiro da Série B 2020, 12ª rodada

Estádio da Ressacada, em Florianópolis – 19h15 desta terça-feira (29) – Clássico #449

Avaí – Lucas Frigeri; Felipe Santos, Rafael Pereira, Airton e Capa; Jean e Ralf; Pedro Castro, Renatinho e Rildo; Gastón Rodríguez. Técnico: Geninho.

Figueirense – Sidão; Lucas Carvalho, Alemão, Pereira e Sánchez; Matheus Neris, Geovane, Everton e Marquinho; Keké e Diego Gonçalves. Técnico: Elano.

Arbitragem – Rafael Traci (FIFA/SC), auxiliado por Helton Nunes (CBF/SC) e por Eli Alves (CBF/SC), com William Machado Steffen (CBF/SC) como quarto árbitro.

VAVEL Logo