Sem paciência, diretoria do Goiás anuncia demissão do treinador Thiago Larghi
Foto: Divulgação/Goiás

Não durou muito tempo a passagem de Thiago Larghi no comando técnico do Goiás. A diretoria do clube esmeraldino optou por sua demissão na tarde desta segunda-feira (28), com apenas seis partidas comandadas. Foram 38 dias no comando da equipe. Larghi costumava mencionar em entrevistas coletivas que o tempo curto prejudicava a evolução de seu trabalho no clube, mas já considerava um avanço interessante o fato de não sofrer derrotas nas últimas três rodadas. No último domingo (27), diante do Ceará, a equipe abriu o placar, permitiu a virada, mas buscou o empate nos acréscimos em 2 a 2.

Thiago Larghi não conseguiu tirar o clube goiano da zona de rebaixamento da Série A e ainda foi eliminado na Copa do Brasil pelo Vasco da Gama, quando tinha a vantagem para o segundo jogo, mas caiu nos pênaltis. Atualmente, o Goiás ocupa a penúltima posição, com os mesmos nove pontos do Bahia, mas com maior saldo de gols (-2 a -7).

“O Goiás Esporte Clube informa que, após reunião realizada nesta segunda-feira, foi decidido que Thiago Larghi não seguirá no cargo de treinador da equipe de futebol profissional. O Goiás agradece ao técnico e sua comissão pelos trabalhos prestados e pelo profissionalismo demonstrado ao longo de toda convivência no clube, e deseja sorte em seus projetos profissionais futuros. Thiago Larghi assumiu o Goiás após a saída de Ney Franco. Ao todo, foram seis jogos, sendo três derrotas, dois empates e uma vitória. O clube segue no mercado em busca de uma nova comissão técnica para assumir o time”, informou nota oficial da equipe.

Descontente com o trabalho de Larghi, a cúpula do futebol esmeraldino segue em busca de outro nome para assumir a função de treinador. Será o terceiro nome a ocupar o posto na atual temporada. O time volta a entrar em campo às 18h15 do próximo domingo (4), no Estádio Hailé Pinheiro, a Serrinha, em Goiânia/GO.

VAVEL Logo