Grêmio tenta 'dar o troco' contra Universidad Católica e buscar vaga nas oitavas
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Em jogo válido pela Taça Libertadores da América, o Grêmio receberá a Universidad Católica às 19h30 desta terça-feira (29) na Arena do Grêmio em um jogo que vale muito mais que três pontos: vale a vaga nas oitavas de final da competição internacional.

Se o time de Renato Portaluppi vencer, a equipe tem chances de garantir a sua vaga nas oitavas de final. Já no caso dos chilenos, a única alternativa de se manterem vivos na competição é vencendo o jogo.

Grêmio precisa de combinação de resultados para classificação antecipada

O Grêmio vive uma situação melhor do que na quarta-feira passada. Após perder para a Católica no Chile, o tricolor gaúcho precisava ganhar do Inter para se manter vivo na competição. Com o gol de Pepê, o time de Renato Portaluppi precisa vencer os chilenos em casa e torcer para um empate ou uma vitória do Internacional sobre o América de Cali, em Cali/COL. Segundo o atacante Alisson, o time tem que pensar jogo a jogo para alcançar seus objetivos.

"Nós temos que pensar jogo a jogo. Mais do que nunca, temos um adversário muito difícil e, se fizermos um bom jogo e conseguirmos a vitória, em casa, teremos a classificação. Pensamos em nós mesmos, nos nossos adversários. O pensamento é esse, jogo a jogo. Todo jogo que entramos, queremos honrar a camisa do Grêmio. Podemos colocar o Clube novamente nas oitavas da Libertadores. Está todo mundo bastante ciente do que deve ser feito e os 11 que entrarem em campo vão lutar até o final", afirmou o  camisa 23.

Provável escalação: Vanderlei; Orejuela, David Braz (Geromel), Kannemann e Cortez; Darlan (Maicon) e Matheus Henrique; Alisson, Robinho (Jean Pyerre) e Pepê; Diego Souza.

Vencer, vencer, vencer

Para a Universidad Católica, só a vitória importa. Com quatro pontos e terceiro lugar na classificação, é a única chance que tem de se igualar aos líderes Inter e Grêmio. O primeiro jogo entre as equipes terminou em um 2 a 0 com uma bela atuação da equipe chilena. Para o técnico Ariel Holan, essa partida é importante por conta do desafio que implica jogar no Brasil e crescer como equipe no campo adversário.

Temos duas finais. A primeira é imediatamente na terça-feira. Temos seis pontos em disputa e a ilusão de nos classificar e ir para a próxima fase da Copa Libertadores é latente, porque a equipe cresceu muito, jogou muito bem as duas últimas partidas da Copa Libertadores. Temos certeza de que teremos um grande jogo no Brasil. Tenho plena confiança nisso e confio plenamente nos meus jogadores ”.

Provável escalação: Dituro; Fuenzalida, Lanaro, Huerta e Rebolledo; Saavedra, Aued e Pinares; Lezcano, Zampedri e Puch.

VAVEL Logo