Marinho diz que Cuca é como 'presidente do Santos'
Foto: Ivan Storti/Santos FC

Em alta no Santos, e artilheiro na temporada, com 11 gols marcados, Marinho classificou a chegada de Cuca como crucial para a melhora do time dentro e fora de campo. Segundo o atacante, o técnico “arrumou a casa” e passou a agir como um presidente para o elenco.

"O Cuca é um cara que vem falando comigo todo tempo, me incentivando, é um pai para mim. Depois que ele chegou no Santos ele virou praticamente um presidente, porque ele entrou e mudou tudo, ajeitou a casa. O clube sem dinheiro, sem poder contratar, a gente sem receber, mas acredito que o Cuca mudou muita coisa; além do mais o profissionalismo de cada um de nós, por mais que o salário estivesse atrasado, todo mundo botava a camisa e honrava", falou em entrevista ao SporTV nesta segunda-feira.

O Peixe vive um momento político complexo, inclusive na noite da última segunda-feira (28), o Conselho Deliberativo do clube afastou o presidente José Carlos Peres, após a Comissão de Inquérito e Sindicância apontar irregularidades nas contas de 2019. 161 de 176 conselheiros aprovaram a abertura do impeachment.

Eu não gosto de me meter muito em política porque não entendo muito disso. Mas o que eu falei, sobre o Cuca ser nosso presidente, é porque tinha muita coisa errada que a gente não conseguia resolver, a gente esperava pelo menos alguém vir falar com a gente o que estava acontecendo e isso não acontecia. Então o Cuca chegou, mudou tudo e independente do presidente, nosso trabalho, o nosso trabalho em campo precisa ser valorizado", comentou.

Os principais "problemas" citados por Marinho são as punições do Santos na Fifa. Por causa de dívidas com o Hamburgo, da Alemanha, e com o Huachipato, do Chile, o Peixe está proibido de contratar jogadores. Durante a pandemia de Covid-19, os jogadores também tiveram seus salários reduzidos em até 70% sem um acordo com a diretoria.

O assunto foi motivo de insatisfação nos bastidores e motivou Eduardo Sasha e Everson a buscarem a Justiça.

Como eu falei, um time que não pode contratar, não tem R$ 100 milhões, usamos a maioria dos jogadores da base, temos que enaltecer os meninos, sabemos que é uma fogueira muito grande, mas estamos dando conta do recado", expressou..

O atacante que vive o seu melhor momento, voltou a falar sobre a Seleção Brasileira. O camisa 11 disse que é um sonho um dia defender a "amarelinha".

"Para mim foi uma surpresa muito boa. Tudo o que eu estou fazendo no Santos gera isso, essa expectativa. Não preciso fazer nada mais, nada menos, que apenas saber que estou fazendo a coisa certa. É dar continuidade no trabalho, tenho um orgulho imenso de defender o Santos com o que fizer aqui automaticamente as coisas boas virão. Eu vivo a melhor fase da minha vida".

O Marinho também é um cara dedicado, um bom jogador. Não sou o Neymar, mas quando visto a camisa do Santos me d dedico, sempre honrei, e é um sonho sim, quem sabe um dia usar a camisa da seleção e como Brasileiro estar me dedicando sempre", finalizou. 

VAVEL Logo