Avaí joga para o gasto e bate Brasil de Pelotas na Ressacada
Leão jogou com uniforme especial em alusão ao Outubro Rosa (Foto: André Palma Ribeiro/Avaí FC)

Sem muita inspiração, mas efetivo, o Avaí bateu o Brasil de Pelotas por 2 a 1 na Ressacada, na 14ª rodada da Série B. Iury e Rômulo marcaram para o Leão, e Luiz Henrique, já nos acréscimos do segundo tempo, descontou para o Xavante. Esta foi a sexta vitória do time azurra na competição, a quarta como mandante.

Gol no início influencia nas estratégias

Com pouco tempo de jogo, o Avaí conseguiu um gol para aliviar a pressão. Com menos de dois de jogo, Jean Martim lançou grande bola na direita e o Iury, com pouco ângulo, tocou bonito para abrir o placar. Este foi o primeiro gol do lateral, que está desde 2018 no Leão.

O Avaí veio com o mesmo esquema dos últimos jogos, se posicionando em um 4-4-2, com Rildo aberto pela esquerda e Pedro Castro na direita, e com a novidade Valdívia no ataque ao lado de Gastón. O Brasil se posicionou em um esquema similar, com Gegê e Danilo Gomes abertos, dando apoio a Poveda e Matheus Oliveira.

Avaí se acomoda com liderança no placar

A vantagem que conquistou cedo deu ao Avaí a possibilidade de executar sua estratégia de contra-atacar. Mesmo jogando em casa, o Leão teve menos posse de bola - 42% - e se acomodou com a vantagem.

O problema para o Brasil foi ser tirado da sua zona de conforto tão cedo. O time teve muita dificuldade para trabalhar o 58% de posse de bola que teve com efetividade e finalizou cinco vezes, nenhuma com muito perigo para Frigeri. A melhor chance foi cabeçada de Gegê aos 27, que foi na rede pelo lado de fora.

Aos 41, Rildo saiu machucado e deu lugar a Getúlio, mas, apesar de características um pouco diferentes, a estrutura tática manteve-se. No minuto seguinte, o Leão reclamou de pênalti em toque de mão de Alex Ruan, que o juiz não marcou.

Leão mantém postura e garante vitória

O panorama do jogo não se modificou no segundo tempo, com o Brasil de Pelotas com ainda mais posse de bola. O Xavante terminou a partida com 63% de posse de bola e 13 finalizações, cinco no gol, mas poucas com real perigo ao goleiro Frigeri.

O técnico Hemerson Maria modificou o time para tentar mais opções no ataque, mas o chute de fora da área e as bolas aéreas continuaram sendo as armas do Brasil de Pelotas. Por outro lado, o Avaí continuou buscando os contr-ataques, mas com poucos jogadores de velocidade para executar a estratégia.

A alternativa de Geninho foi tirar o centroavante Gastón Rodríguez, que pouco tocava na bola, e colocou Rômulo, um atacante mais móvel. E ele resolveu. Aos 30, o atacante, que chegou a ficar parado por mais de um ano por lesão, trouxe da esquerda para o meio, finalizou de fora e contou com desvio de Leandro Camilo para marcar o primeiro dele desde seu retorno aos gramados: 2 a 0.

O Avaí, administando a vantagem de dois gols, promoveu a estreia de Alan Costa, que formou uma linha de três zagueiros e acabou tomando gol no fim. Luiz Henrique, que veio do banco, finalizou forte de fora da área, descontou aos 49, mas não teve tempo para buscar o empate.

Classificação e próximos compromissos

O Avaí sobe para a nona colocação, com 19 pontos e fica a quatro pontos do G-4. O Leão enfrenta o Vitória no sábado (10), fora de casa, às 16h. No mesmo dia, o Brasil, 14º colocado, com 15, tem duelo gaúcho contra o Juventude, em Caxias, às 11h.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo