Lisca cita concentração como fator principal para triunfo do América-MG
Foto: Estevão Germano / América

O América-MG bateu o Vitória por 2 a 1 na terça-feira (6), fora de casa. O resultado aproximou a equipe do G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Aliás, o Coelho voltou a vencer após quatro jogos sem sequer balançar as redes.

Isso porque perdeu para o Figueirense, por 1 a 0, na 10ª rodada, e em seguida, foram três empates sem gols, contra Chapecoense, CRB e Guarani. O técnico Lisca ressaltou a importância de converter em gols as chances criadas durante a partida.

(Foi preponderante pra vitória) o aproveitamento das oportunidades, o que faltou contra o Guarani. O nosso primeiro tempo (contra o Bugre) foi de luxo, muito intenso. No dia mais quente da história de BH, a gente jogou como se tivesse jogando às oito da noite. No segundo tempo sentimos um pouco, caímos um pouco de produção. Hoje (terça), soubemos aproveitar. Das três que tivemos no início do jogo, fizemos dois. Poderíamos ter vencido com mais tranquilidade. Se a gente fizesse o terceiro, a equipe do Vitória sentiria muito. Já tinha sentido os dois gols. Mas deu pro gasto”, disse Lisca.

O treinador citou os fatores que levaram a equipe de volta ao caminho das vitórias. Segundo ele, a parte mental foi importante. E elogiou a união entre jogadores, diretoria e comissão técnica.

Acho que (vale destacar) a concentração, a tranquilidade do time, a serenidade, mesmo com os empates em sequência, e a certeza que estamos fazendo um trabalho de muito amor, muita paixão, muita dedicação, muito integrado com jogadores, diretoria, comissão técnica. Isso é muito importante, tem norteado nosso trabalho, e a gente foi recompensado com a vitória”.

Lisca aproveitou a coletiva pós-jogo para fazer um pedido à diretoria: treinar no Independência. O comandante ressaltou que, como isso não acontece muitas vezes, o campo acaba se tornando neutro. Já que, nos seis jogos disputados em casa, foram duas vitórias, dois empates e duas derrotas.

Agora também já tem o pedido pra diretoria do América, e me parece que agora a gente foi atendido, pra gente treinar algumas vezes também no Independência. É nossa casa, mas a gente não treina lá. Fica um campo quase neutro, a gente não tem as localizações, referências. Agradecer à Arena Independência, ao América, porque é muito provável que na quinta-feira, véspera do jogo, a gente consiga treinar lá. Que isso se torne uma constante. É importante a gente também trabalhar dentro da nossa casa. Queria agradecer de antemão ao pessoal da Arena. E pedir encarecidamente que eles nos liberem (o estádio) uma vez por semana, pra gente poder ir lá e trabalhar dentro da nossa casa” encerrou.

Inclusive, o próximo compromisso do América-MG é no Independência. O adversário será o Náutico, na sexta-feira (9), às 19h15 (horário de Brasília). O Coelho é o sexto colocado, com 23 pontos. Aliás, possui a mesma pontuação do Juventude, última equipe na zona de classificação para a elite do futebol. No entanto, perde no saldo de gols (5 contra 3).

VAVEL Logo