Avaí vence, mas Geninho não esconde: "Tivemos dificuldades"
Foto: Divulgação/Avaí

O Avaí superou o Brasil de Pelotas nesta terça-feira (6) pelo placar de 2 a 1, em jogo válido pelo Brasileirão Série B 2020, na Ressacada. Os gols do Leão foram marcados pelo lateral Iury e pelo ponta-direito Rômulo, que entrou na segunda etapa. Luiz Henrique descontou para o Xavante já nos acréscimos da partida.

Com esse resultado, o Avaí assumiu a nona posição na tabela, com 19 pontos conquistados, ficando a 4 pontos do G-4. Já o Brasil de Pelotas caiu para a décima quarta colocação e vê o fantasma do Z-4 se aproximando. 

Péssimo futebol, resultado excelente; esse é o resumo da partida feita pelo Avaí diante do Brasil de Pelotas. A equipe Catarinense novamente não conseguiu demonstrar um bom futebol, e como já havia feito em outras cinco oportunidades na Série B, venceu tendo menos posse de bola que seu adversário. A torcida do Leão acredita que, pelo elenco que o clube tem, o futebol apresentado deveria ser melhor.

Geninho, comandante da equipe, comentou sobre o estilo de jogo apresentado pelo Avaí na competição:

“A Chapecoense vem fazendo isso desde o começo do campeonato e está lá em cima. A Chapecoense tem uma posse de bola ridícula, cria poucas chances de gols; leva sufoco na maioria dos jogos. Ninguém fala mal da Chapecoense, por que o Avaí não pode fazer também?", rebateu o treinador. 

Geninho também analisou a atual situação da equipe no campeonato e o desempenho no jogo de hoje:

“A vitória era fundamental nesse momento. Nas últimas quatro partidas nós vencemos três. Se tivéssemos mantido esse aproveitamento desde o começo, estaríamos numa situação privilegiada, nosso início foi muito ruim. Tivemos a sorte de fazer um gol logo no início, mas tivemos dificuldades de jogar no primeiro tempo. A bola não ficava no nosso pé. Não evoluímos nisso. No segundo tempo as coisas melhoraram, o time se encaixou melhor”, disse o técnico do Leão. 

O treinador não mediu palavras ao comentar sobre a saída do Renatinho, que vinha fazendo partidas irregulares, da equipe titular. O meia deu lugar ao Valdívia, que vinha buscando espaço na equipe principal:

“O Renatinho não está jogando aquilo que se espera dele, está jogando abaixo. Não está jogando fora de posição, onde não se sente a vontade. Infelizmente, o Renato não está produzindo aquilo que nós esperávamos. Se eu tenho outro jogador que está rendendo um pouco mais, não tem porque eu deixar em campo quem não está rendendo. É simples”, declarou Geninho. 

  • Fala, Getúlio! 

​​​​​O jovem atacante Getúlio, comentou sobre a perspectiva da equipe em buscar uma vaga no G-4 da competição:

"O Geninho sempre pede para a gente adiantar a marcação e pressionar em cima. Quatro pontos de diferença (para o G-4), agora vamos brigar com o Vitória, la na Bahia, e fazer um bom jogo igual aqui. Hoje foi sofrido, mas vamos seguir firme em busca do acesso”, comentou o atacante de 23 anos. 

VAVEL Logo