Mano Menezes se mostra irritado com arbitragem após derrota do Bahia para o Fluminense
Foto: Reprodução/Lucas Merçon

O Bahia foi derrotado pelo Fluminense, neste domingo (11), em jogo válido pela 15ª rodada do Brasileirão Série A, no Maracanã. Nenê foi o autor do gol da equipe carioca, após o árbitro assinalar um pênalti que irritou muito o técnico Mano Menezes. Essa derrota jogou o Bahia para a 15ª colocação, com 15 pontos conquistados, podendo ainda ser ultrapassado por rivais que estão mais abaixo, mas que ainda não jogaram na rodada.

Mano Menezes foi um dos destaques nesta tarde no Maracanã, o treinador não escondeu sua insatisfação com a equipe de arbitragem e não ficou quieto em momento algum durante os 90 minutos. Gritos como “aproveita o jogo, você não apita mais" e "deixa esse vagabundo aí, não fica conversando com vagabundo" puderam ser ouvidos vindo da zona técnica do gramado.

Após o apito final, o treinador Mano Menezes, apesar de estar visivelmente irritado com a arbitragem, admitiu a atuação ruim da equipe e salientou e o mau momento que se encontra o Bahia no Campeonato. Mano também comentou sobre a dificuldade do campeonato:

“Vencer no futebol brasileiro, num campeonato duro como este, é difícil sempre. Pelo menos já voltamos a vencer, ainda estamos oscilando um pouco em termos de rendimento. Acho que hoje fizemos um jogo abaixo. E aí, em função disso, não conseguimos sequenciar, que é o que a gente quer, engrenar uma sucessão de resultados positivos. Mas sabemos que as dificuldades sempre serão imensas. A mesma qualidade que temos, a mesma intenção que temos, os adversários também têm. O que está acontecendo com o Bahia está acontecendo com quase todos os adversários do campeonato”, disse o técnico. 

O treinador repetiu a escalação pela primeira vez no Brasileirão, mas apesar disso, a atuação da equipe não chegou nem perto da feita no 3 a 0 diante do Vasco, na rodada anterior. 

“Repeti a equipe. Achei que era justo repetir a equipe depois da atuação que tivemos com o Vasco. Mas nem sempre um jogo é igual ao outro. O adversário tem outra característica, e a gente hoje encontrou um outro tipo de dificuldade que penso que fez com que a gente errasse mais que o normal. O Fluminense nos marcou melhor. Isso nos induziu para determinados espaços do campo que não eram exatamente aqueles que nós gostaríamos de ir. Em função disso, já não conseguimos criar tanto com a qualidade que era necessária para você fazer um resultado positivo fora de casa”, explicou Mano Menezes. 

Quanto à atuação da arbitragem, Mano afirma que o árbitro José Mendonça da Silva Junior errou ao marcar a penalidade de Gregore em Nenê. Mano também citou Rafael Traci, árbitro de vídeo do jogo, e que também atuou no jogo da equipe contra o Sport, pela 13ª rodada. 

“Penso que construíram de uma maneira incorreta, porque, na nossa avaliação, não houve penalidade máxima. Na avaliação do árbitro também não houve penalidade máxima. Porque ele estava a cinco metros do lance e interpretou com a força do campo, com aquilo que você vê ali na hora que não tinha sido pênalti. Aí, depois, em câmera lenta, olhando por outro ângulo, aí quase tudo pode ser falta, dependendo da intenção. Por coincidência, o árbitro de vídeo [Rafael Traci] era o mesmo que não marcou pênalti em Gilberto contra o Sport e que anulou nosso gol, porque entendeu que havia irregularidade. As coincidências do futebol brasileiro às vezes incomodam, porque elas, quando passam a ser contra um lado, estabelecem uma desigualdade técnica na competição, e isso não nos agrada. Isso nos incomoda”, completou o treinador do Bahia. 

Sequência do Bahia

O Bahia irá viajar para encarar o Goiás, no Serra Dourada, na próxima sexta-feira (16), às 20h. A equipe Goiana é a última colocada do Brasileirão e o Bahia espera conseguir a vitória para poder respirar na tabela.

VAVEL Logo