Com brilho e insistência de Pedro, Flamengo vence Goiás no Maracanã
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Na noite desta terça-feira (13), o Flamengo venceu por 2 a 1 o Goiás, no Maracanã, pela décima primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Lembrando que é uma partida atrasada que foi posta isolada nesta semana para não entrar em conflito com a atual 16ª rodada na temporada. Com gols de Vinícius Lopes e de Pedro, duas vezes, as equipes entraram em equilíbrio em alguns momentos, apesar do alto volume de ataque rubro-negro.

Formação tática

O 4-3-3 foi o esquema tático usado pelos técnicos Domènec Torrent e Enderson Moreira, com alguns adendos pelo fato do Alviverde entrar em campo de forma reativa e utilizando bastante o lado direito. O lateral  Edílson acionou bastante durante a primeira etapa o ponta Keko para criar lances de perigo com cruzamentos para chegar em Rafael Moura a fim de ser beneficiado pela altura do centroavante.

E o mandante, por sua vez, utilizou o mesmo lado do Goiás pelo lado esquerdo com Filipe Luís trocando passes com Bruno Henrique para chegar ao último terço do campo com o objetivo de encontrar espaços para acionar o centroavante Pedro. Pelo lado direito, o velocista Michael não chegou a linha de fundo, mas produziu bastantes cruzamentos para a área e num desses lances encontrou Bruno Henrique diversas vezes nas duas etapas da partida.

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Em dois lances, a bola entrou uma vez por 1 segundo durante a trajetória que encontrou a grande defesa de Tadeu que empurrou para fora. No entanto, o VAR encontrou um toque de mão do camisa 27 antes de cabecear para o gol. O Alviverde também teve um gol impedido do zagueiro David na cabeçada após a cobrança de falta aos 42 minutos do primeiro tempo.

Entretanto, pelo lado de Bruno Henrique, foi aonde o Goiás produziu o gol que abriu o placar, durante o contra-ataque do ponta-direita Keko que tocou a bola para Shaylon que só teve tempo de levantar a cabeça e cruzar para o atacante Vinícius Lopes que finalizou de primeira abrindo o placar aos 12 minutos do primeiro tempo com um belíssimo gol no canto esquerdo do goleiro Hugo.

Aos 38 minutos, Gérson acionou Bruno Henrique pela esquerda que de primeira cruzou rasteiro para o atacante Pedro escorar a bola nos fundos da rede para empatar com autoridade e carimbar o status de centroavante matador com apenas 23 anos e artilheiro da equipe ao lado de Gabigol na temporada.

Intensidade sem criação

Após o gol, a equipe rubro-negra aumentou a intensidade contra o Alviverde, porém, com erros nas criações das jogadas que teve o camisa 8, Gérson, como o principal articulador do Flamengo. O versátil meio-campista que em outrora foi um dos criadores de jogadas no Fluminense em 2015, encontrou o seu lugar como segundo volante servindo com excelência Éverton Ribeiro e Arrascaeta, que dessa vez, não estavam presentes.

No entanto, Gérson teve bastante dificuldade jogando de costas para a zaga do Goiás que não permitiu com que o camisa 8 tivesse velocidade para girar o corpo a fim de iniciar as jogadas. Quando essa alternativa não funcionava, o rubro-negro utilizou os pontas para dar circulação na posse de bola. A triangulação, por sua vez, foi bastante lenta e deixou o Goiás recuperar a posse para criar os contra-ataques relâmpagos pelo lado direito.

O segundo tempo foi do Flamengo, apresentando o dobro de intensidade com o quarteto rubro-negro formado por Gérson, Bruno Henrique, Michael e Pedro. O Alviverde ainda conseguiu recuperar a bola em algumas oportunidades, porém, com menos inteligência e mais ineficiência. A equipe fez o que pôde, mas não conseguiu ultrapassar na segunda etapa a barreira da limitação dos jogadores, que no decorrer do tempo ficaram cansados e deixaram o Flamengo tomar conta da partida.

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

O ponto forte do Goiás foi o goleiro Tadeu que providenciou excelentes defesas, algumas milagrosas, impedindo o segundo gol para a vitória do rubro-negro. Por outro lado, o promissor e excelente goleiro do Flamengo, Hugo, impediu também com que o Goiás fizesse o segundo gol, em determinado lance aos 19 minutos do segundo tempo defendeu a belíssima falta de Edílson, que desacreditado olhou para o gol com as redes intactas por cima do jovem goleiro rubro-negro.

Com a seca de criadores na reserva, Domènec Torrent contou apenas com o meio-campista da base, Pepê, que viu o centroavante Lincoln substituindo Gérson aos 30 minutos da segunda etapa. A partir deste minuto, o Flamengo ficou com cinco atacantes na área do Goiás para balançar as redes pela segunda vez de qualquer maneira.

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Até que aos 51 minutos do segundo tempo, com acréscimos de 5 minutos, o centroavante e artilheiro Pedro impediu a trajetória da finalização de longe do volante Willian Arão, queimando nos pés do camisa 21 que ao mesmo tempo amorteceu com capricho e finalizou no canto esquerdo do goleiro Tadeu estufando as redes e declarando a vitória sofrida do Flamengo.

Próxima partida

O Flamengo retorna para a 16ª rodada do Campeonato Brasileiro para enfrentar o Bragantino, às 20h, no Maracanã, no dia 15 de outubro.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo