Odair Hellmann valoriza empate fora de casa contra o líder e afirma: "A vitória era para ser nossa"
Foto: divulgação / Fluminense

Em ótimo jogo protagonizado pelo líder Atlético-MG Fluminense nesta quarta-feira (14), no Estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão, as equipes ficaram no empate por 1 a 1. A partida não contou com a tradicional festa das torcidas que ainda não podem adentrar nas Arenas. Os tricolores abriram o placar com Caio Paulista, pela primeira vez como profissional; e Guilherme Arana pelo Galo, empatou. 

Sobre o jogo

O Fluminense conseguiu tirar o 100% de aproveitamento do Altético dentro de casa, e o técnico Odair Hellmann sobe reconhecer o resultado e  parabenizou os jogadores, dizendo que a equipe produziu para sair de campo com a vitória:

”Acho que foi um grande jogo, saí com o sentimento de que a vitória era para ser nossa. Quero parabenizar os jogadores, o grupo, por toda entrega, qualidade, intensidade que desempenharam dentro do jogo. Todo mundo tinha perdido os jogos aqui (no Mineirão). Acho que hoje foi um grande jogo do Fluminense, que poderia, no final de todas as situações, ter saído com a vitória, porque produziu para isso ”

Ao ser indagado sobre demora para fazer as substituições na equipe, Odair afirmou que a equipe estava muito bem no jogo, mas que precisou fazer mudanças pelo cansaço apresentado pelos jogadores especialmente nos 10-15 minutos do segundo tempo.

”A equipe estava muito bem no jogo, todos os jogadores muito bem. Eu substituí mesmo por situação de perder um pouco essa pressão, para gente agredir para frente, tentar manter essa agressividade por dentro e para frente, que a gente conseguiu por maior parte do jogo. Talvez em 10, 15 minutos não. Mas também porque os jogadores sentiram o cansaço de uma repetição de jogos, de uma intensidade que eles colocaram dentro do jogo muito forte. Em algum momento, você precisa de um tempo para respirar. Eu fiz uso das substituições no momento em que achava que a equipe precisava se reforçar nesse sentido, porque todos os jogadores estavam ainda muito bem, dando uma resposta muito boa. ”

Sobre Lucca, recém-contratado na equipe tricolor para preencher o ataque após saída de Evanilson e a má fase de Marcos Paulo, o atacante que esteve liberado para estrear no jogo não foi utilizado. Odair afirmou que a situação do jogo o levou a colocar outros jogadores, para manter o sistema tático.

”Eu tinha a opção Lucca, do Marcos Paulo, mas visualizava a situação do Felippe (Cardoso), levei ele um pouco mais pela característica que ele te dá da imposição, de duelo ali por dentro, e estava fazendo bem esse movimento. O Lucca está chegando agora, veio de fora, está se readaptando ao processo do futebol brasileiro. São jogos diferentes, lá é outro futebol. E na hora do Ganso, o jogo estava para matar, fazer o segundo gol. Tivemos duas, três situações ótimas. Uma com Egídio, outra com o Caio... Tudo que a gente planejou deu certo.”

Próximos compromissos

Com o empate frente ao líder, o Fluminense permanece em quinto, na zona de pré-Libertadores, e chega aos 25 pontos. A equipe tricolor acumula sete vitórias, quatro empates e cinco derrotas no Campeonato Brasileiro 2020, e chegou ao quinto jogo sem perder. Sábado (17), às 19h (de Brasília), no Maracanã, o clube recebe o Ceára pela rodada 17. 

VAVEL Logo