Cuca admite responsabilidade pela derrota do Santos e volta pedir reforços
Foto: Ivan Storti/Santos FC

O técnico Cuca assumiu a responsabilidade pela derrota do Santos por 1 a 0 para o Atlético-GO na noite desta quarta-feira (14), na Vila Belmiro, pela 16ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, que encerrou uma invencibilidade de 12 jogos do Peixe.

Em entrevista coletiva, após a partida, Cuca elogiou o primeiro tempo do Santos, mas afirmou que o time não encaixou após as substituições na etapa final e deu muitos espaços para os adversários.

O primeiro tempo do Santos foi muito bom, bem jogado, tivemos diversas oportunidades. A gente tem pecado um pouco mais que o normal na hora de fazer o gol. O Atlético-GO não teve chance no primeiro tempo, controlamos bem. Mereciamos ter feito um gol que iria mudar a postura do adversário. No segundo tempo, com as medidas que eu fiz, o time não encaixou mais. A gente tentou criar um fator novo, ter alguma vantagem, mas não aconteceu, pelo contrário. O time se perdeu um pouco, teve momentos que demos muitos contra-ataques", admitiu o treinador.

“A​ culpa da derrota é minha. Jamais vou jogar a responsabilidade para cima dos meninos. A gente terminou o jogo com seis ou sete meninos da base. Dentro de uma derrota eles vão amadurecer também. Marcos Leonardo teve chance clara, infelizmente perdeu. Ainda que pelo primeiro tempo que a gente fez, a gente merecesse uma sorte diferente. Nessas horas que o adversário se posiciona no jogo defensivo, o jogo não corre, nos falta experiência, que é o que naturalmente não tivemos”, continuou o treinador.

O Santos mais uma vez sofreu com os desfalques como o atacante Marinho e o zagueiro Lucas Verissimo, o volante Alison e o atacante Yeferson Soteldo, que está servindo a seleção da Venezuela. O treinador assim como na partida diante do Goiás, voltou a pedir reforços.

Vale lembrar que o Alvinegro Praiano ainda não pode registrar jogadores, agora pelas dividas com Huachipato (por Soteldo) e Atlético Nacional (por Felipe Aguilar, que agora está no Athlético-PR).

Numa derrota, eu não vou falar o que não falei na vitória. Mas eu também falei na vitória em Goiânia. A gente precisa fortalecer o nosso elenco, campeonatos são duros. A gente sabe que temos um elenco curto. A gente tinha Zé Welison, que não foi aprovado pelo Conselho, outra contratação que estava vindo e não deu tempo. Copete que está voando e eu não posso usar", completou.

Com a derrota o Santos segue na sexta posição, com 24 pontos. O próximo compromisso do Alvinegro Praiano é no sábado (17), diante do Coritiba, às 19h (de Brasília), no Estádio Couto Pereira, pela 17ª rodada da Série A.

VAVEL Logo