#EntrevistaVAVEL: Iván Angulo fala sobre expectativa de jogar pelo Cruzeiro
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

O atacante colombiano Iván Angulo, que pertence ao Palmeiras, vive momentos de ansiedade para vestir a camisa do Cruzeiro. Emprestado pelo clube paulista à Raposa em julho, o atleta teve seu retorno solicitado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, que pouco o utilizou. Por desejo próprio, o jogador pediu para retornar à Toca da Raposa, novamente por empréstimo.

Com isso, o Palmeiras acertou novamente seu empréstimo ao clube mineiro, mas uma punição da FIFA impede que o Cruzeiro registre novos atletas. Sendo assim, Angulo treina no centro de treinamentos da equipe e aguarda a resolução para poder voltar a entrar em campo.

Em entrevista exclusiva à VAVEL Brasil, o jovem de 21 anos revelou os motivos de seu pedido de empréstimo e a expectativa de vestir a camisa do clube alviceleste.

Como você avalia seu aproveitamento no Palmeiras e porque solicitou o retorno ao Cruzeiro? Acha que merecia maiores oportunidades?

"Eu acho que fui pouco aproveitado. Na verdade, não tive a oportunidade de jogar né. Acho que merecia ter algumas oportunidades, mas infelizmente não consegui ter. Acho que trabalhei muito bem nos treinamentos, acho que me esforçava bastante, treinava muito bem pra merecer, mas infelizmente não consegui ir tendo. Mas futebol é isso, faz parte!"

Nesse momento sua situação está estagnada pela punição que o Cruzeiro levou sob o registro dos atletas. Qual o próximo passo e como andam as conversas com Palmeiras e Cruzeiro para o andamento da sua carreira?

"Nesse momento o Cruzeiro tá vivendo um momento difícil, não só pela punição da Fifa, por tudo que está acontecendo. Mas, acho que daqui a pouco vou resolver isso, vou ser inscrito, poder jogar, e acho que isso vai ser importante pra mim, né? Ter bastante oportunidade de jogar, ter uma sequência boa de jogos, acho que vai me servir e me ajudar muito a crescer".

Falando agora de seleção, como você avalia seu desempenho nas categorias de base da Colômbia e qual o tamanho do sonho em vestir a camisa pelo profissional?

"Acho que tenho um desempenho muito bom. Sempre fui destaque, sempre fui um dos melhores jogadores na seleção de base do meu país, da Colômbia. E acho que foi isso que me ajudou para estar agora aqui, foi isso que me ajudou para que o Palmeiras me contratasse, então creio que foi bom o desempenho. E meu maior sonho, acho que é jogar pela seleção principal. Jogar o Mundial, acho que é o sonho que todo menino têm, de representar seu país em um campeonato tão importante como o Mundial. Então acho que esse é maior sonho que eu tenho".

VAVEL Logo