Internacional sufoca Vasco, vence e dorme na liderança do Brasileirão
Foto: Reprodução/Sport Club Internacional

Internacional venceu o Vasco por 2 a 0 neste domingo, pela 17ª rodada do Brasileirão. Com a vitória, o Inter dorme na liderança, empatado com o Flamengo aos 34 pontos. O clube ainda torce para um tropeço do Atlético-MG contra o Bahia nesta segunda-feira (18) para permanecer na primeira colocação.

Já o Vasco permanece na 13ª colocação, mas ainda pode ser ultrapassado até a conclusão dessa rodada. O Cruz-Maltino segue a dois pontos na frente da zona de rebaixamento.

Ampla superioridade o Inter na primeira etapa

O Inter iniciou o jogo utilizando um esquema bastante ofensivo, com Rodrigo Lindoso sendo o jogador mais recuado da equipe e cinco jogadores avançados: Edenílson, Patrick, Marcos Guilherme, Thiago Galhardo e Abel Hernández. Já o Vasco manteve a base de sua última partida, o 4-2-3-1 permaneceu intacto, apenas com Yago Pikachu no lugar de Cayo Tenório suspenso.

O jogo se iniciou com propostas claras. O Internacional em busca de sufocar o adversário mantendo a posse de bola, e por sua vez, o Vasco da Gama apostava nos contra-ataques. Em pouco tempo de jogo foi possível perceber que o Colorado logrou êxito em sua estratégia.

Aos 15 minutos, eram 78% de posse de bola para o Inter e três finalizações. Não demorou pro gol sair

10 minutos depois, Patrick trama jogada pelo lado esquerdo e toca para dentro da área. Thiago Galhardo domina e atrasa para Edenílson, que chuta de fora da área sem marcação alguma. A bola vai ao fundo das redes sem Fernando Miguel esboçar reação.

A pressão dos mandantes continuou, com Abel Hernández aproveitando cruzamento de Rodinei e cabeceando pra fora. A pressão do Inter não parava mesmo com a vantagem no placar. Os torcedores puderam ver um domínio com posse de bola semelhante às vitórias contra o Bragantino e parte da partida contra o Sport. O segundo gol era questão de tempo.

Aos 39 minutos, Thiago Carvalho sofre pênalti de Leandro Castán. Vascaínos nem reclamaram, e o próprio Galhardo converteu a cobrança no lado direito, deslocando Fernando Miguel.

Após o segundo gol do Inter, o Vasco conseguiu sua primeira finalização: um chute de Germán Cano de fora da área. É o bastante para entender qual foi o panorama do primeiro tempo. A partir dali o Colorado ameaçou com chute de fora da área == de Marcos Guilherme, mas o placar não se alterou.

O scout ao fim da primeira etapa eram os mandantes com 66% de posse de bola e nove finalizações. Contra apenas dois remates do Vasco.

Jogo morno no segundo tempo

As equipes voltaram ao segundo tempo sem alterações. E na partida, o Vasco conseguia finalizar apenas em chutes de fora da área. Já o Internacional, provavelmente poupando esforço para a sequência de jogos que segue a todo vapor, diminuiu o ritmo. E esse foi o tom do segundo tempo.

Cano tentava finalizar de fora da área, já Uendel tramava com Galhardo oportunidades. Aos poucos o ritmo caiu chegando a se tornar monótono. O Vasco parou de sofrer perigo, mas não tinha força suficiente para reagir.

O treinador interino Cruz-Maltino, Alexandre Grasseli, pôs em campo Guilherme Parede e Vinícius para povoar o ataque e tentar diminuir o prejuízo. Surtiu efeito em relação à posse de bola, mas as finalizações não foram boas, de modo que o goleiro Marcelo Lomba pouco apareceu.

A última jogada interessante da partida foi o contra ataque armado por Galhardo, em que ele tocou para Yuri Alberto que finalizou para fora. A partida se encerrou 2 a 0, com 13 finalizações do Inter e oito do Vasco.

Próximos passos

Na quinta-feira (22), o Internacional visita o a Universidad Católica no Chile para confirmar a classificação para a próxima fase da Libertadores. O próximo confronto do Colorado no Brasileirão é contra o Flamengo, no Beira-Rio, domingo que vem (25), às 18h15.

Já o Vasco recebe o Corinthians em São Januário, na próxima quarta-feira, às 21h30.

VAVEL Logo