Com autoridade, Fluminense derrota Santos e entra no G-4
Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Um dos confrontos que agitou a 18ª rodada do Brasileirão 2020 neste domingo (25) foi Fluminense e Santos no Estádio do Maracanã. O tricolor jogou melhor e venceu por 3 a 1.

Sem Luiz Henrique, convocado para a seleção sub-20, Yago, lesionado, e Digão, suspenso, o técnico Odair Hellmann escalou Luccas Claro na zaga ao lado de Nino, com Igor Julião e Danilo Barcelos nas laterais, Hudson e Dodi no meio de campo. O uruguaio Michel Araújo ficou mais à frente, próximo a Nenê, municiando o ataque formado por Caio Paulista e Fred.

Ímpeto tricolor

Jogando em casa e descansado por não atuar durante a semana, o Fluminense partiu pra cima e criou uma chance de perigo logo aos oito minutos, quando Luccas Claro emendou de canhota um cruzamento de Danilo Barcelos e o goleiro João Paulo salvou o Santos.

O tricolor também chegava com Michel Araújo pelo meio e com Hudson pela direita. Aos 17, o polivalente meio-campista que também já atuou na lateral arriscou um chute de fora da área que fez João Paulo espalmar para escanteio.

Enquanto isso o Santos trocava passes e não criou nenhuma chance de perigo. Cuca improvisou o zagueiro Luan Peres na lateral e deslocou Felipe Jonatan mais adiantado, mas o meio de campo apresentava lentidão e a bola não chegava no trio Soteldo, Marinho e Lucas Braga.

O gol era questão de tempo e surgiu após jogada pela esquerda. Danilo Barcelos cruzou, Fred desviou e a bola sobrou para Luccas Claro abrir o placar de cabeça. Ele acertou o canto de João Paulo, que nada pode fazer.

O Santos empatou ainda no primeiro tempo na única bola que foi na direção do gol de Muriel. Após cruzamento de Madson, o artilheiro Marinho apareceu por trás da zaga e descontou. Na comemoração ele socou o ar imitando Pelé, que comemorou 80 anos na última sexta-feira (23) e foi homenageado antes da bola rolar.

O Santos voltou do intervalo com Arthur Gomes na vaga de Laércio no segundo tempo, e então Cuca montou o time com Luan Peres na zaga e Felipe Jonatan na lateral. Apesar disso, o Fluminense ainda comandava as ações e marcou o segundo em outra chegada de Danilo Barcelos pela esquerda. Ele bateu falta, a defesa afastou mal e Nino pegou o rebote para fazer 2 a 1.

Assim como nos primeiros 45 minutos, na etapa final o alvinegro só finalizou uma vez no gol, quando Arthur Gomes balançou a rede, mas a arbitragem anulou por falta de Lucas Veríssimo no transcorrer da jogada.

Ainda deu tempo de Marcos Paulo ampliar a vantagem do Fluminense. Ele havia entrado no final do primeiro tempo, na vaga de Nenê, que sentiu dores e será reavaliado. No lance, o jovem atacante do tricolor recebeu de Ganso na pequena área e tocou no canto de João Paulo, que já tinha passado da bola.

Classificação e próximos jogos

Esta foi a quinta derrota do Santos em 18 jogos no Brasileirão. O alvinegro continua no G6 com 27 pontos e agora dedica-se à estreia na Copa do Brasil, marcada para quarta-feira (28) diante do Ceará na Vila Belmiro. 

Já Odair Hellmann terá a semana para preparar o Fluminense para o duelo diante do Fortaleza, no sábado (31), pelo Brasileirão. Sem perder há sete jogos, o tricolor carioca está em quarto lugar, com 35 pontos.

VAVEL Logo