Em confronto bem disputado, Flamengo arranca empate e Internacional segue líder
Foto: Divulgação / Flamengo

No duelo dos primeiros colocados, Internacional e Flamengo empataram em 2 a 2 neste domingo (25) pela 18ª rodada do Brasileirão 2020, com direito a gol rubro-negro nos acréscimos. No Beira-Rio, Abel Hernández e Thiago Galhardo fizeram para o mandante, enquanto Pedro e Everton Ribeiro marcaram para o visitante.

Era mais que “jogo de seis pontos”. Era o jogo da liderança do campeonato, essencial para o título simbólico de vencedor do primeiro turno. Além da expectativa por ser o confronto do líder (Internacional) contra o vice (Flamengo), tratava-se também do embate entre duas equipes de campanhas iguais na competição, ao menos nos números: 34 pontos, dez vitórias, quatro empates e três derrotas para cada lado.

Em suas últimas partidas, pela Libertadores, derrota colorada (2 a 1 de virada para a Universidad Católica) e vitória rubro-negra (3 a 1 sobre o Junior Barranquilla), ambos utilizando times mistos. Gaúchos e cariocas passaram para a fase de oitavas de final do torneio continental.

Estratégias

Eduardo Coudet não pôde contar com Cuesta (suspenso), Yuri Alberto (na seleção sub-20), Boschilia (lesionado) e Rodinei (por questão contratual). Mas teve a volta de Patrick no meio-campo. Esquema tático: 4-1-3-2. No gol, Marcelo Lomba. A zaga contou com Rodrigo Moledo e Zé Gabriel. Nas laterais, Heitor pela direita e Uendel pela esquerda. O meio-campo tinha Rodrigo Lindoso mais recuado no primeiro combate; Marcos Guilherme, Edenílson e Patrick na trinca da construção ofensiva. Mais à frente, Thiago Galhardo em fase goleadora e Abel Hernández mais centralizado na área.

Domènec Torrent continuou sem poder contar com Arrascaeta, Gabigol e Diego Alves. Diego juntou-se a eles. Bruno Henrique era mais um desfalque por suspensão. Esquema tático: 4-2-3-1. Hugo no gol. Gustavo Henrique e Natan formaram a dupla de zaga, enquanto Isla e Filipe Luís cuidaram das laterais. No meio-campo, Thiago Maia e Willian Arão compuseram a dupla de volantes, dando o primeiro combate e fazendo a transição; Everton Ribeiro, Vitinho e Gerson trabalhavam na criação e finalização. E, no ataque, o artilheiro Pedro marcava posição dentro da área.

Inter marca forte e domina primeiro tempo

A etapa inicial já começou com a intensidade que seria característica de todo o jogo. Logo com dois minutos, pressão do Internacional no ataque e Hugo já havia feito grande defesa. O Colorado postava marcação alta, impedindo que o Flamengo saísse do campo de defesa. E, aos seis, o resultado: Patrick apertou a saída de bola de Isla perto da área, ficou com ela, invadiu a área e passou no pé de Abel Hernández bem posicionado, que apenas empurrou para o gol.

Mas, apenas quatro minutos depois, Pedro arrancou da intermediária ofensiva e só parou quando finalizou da meia-lua para deixar tudo igual. O time da casa continuava marcando forte no campo de ataque, dificultando a transição carioca. Por outro lado, foi também por essa marcação que o camisa 21 encontrou espaço. Aos 13, igualdade em posse de bola. Vitinho, que começou na ponta-esquerda, passou a centralizar.

A equipe gaúcha conseguia muitas roubadas no meio em erros de passe do Rubro-negro. Gerson tinha atuação apagado na ponta-esquerda, sem render. E, aos 24, em mais um erro da defesa carioca em saída de bola, Gustavo Henrique acabou entregando para Thiago Galhardo dentro da área, e o artilheiro do campeonato não desperdiçou, recolocando o Inter na frente.

Aos 30, eram 65% em posse para o Flamengo, mas 5 a 1 em finalizações a favor do mandante. Destaque para Patrick, ativo no ataque em velocidade pela esquerda e bem na marcação. Thiago Galhardo queria seu segundo gol, sobrando para Hugo evitar. Antes da ida para os vestiários, golaço de Thiago Galhardo por cobertura anulado por impedimento. Porém destaque para seu posicionamento no lance, no meio da última linha de defesa e saindo em vantagem.

Flamengo conserta meio-campo e toma as ações

Na volta do intervalo, mudanças de posicionamento de Domènec: Vitinho mais aberto na ponta-esquerda e Gerson mais centralizado, onde fica mais à vontade. E pressão rubro-negra no ataque. Mas o Internacional mantinha sua chegada com qualidade, tocando a bola. E logo o coringa da Gávea melhorou sua performance, pisando na área e participando, diretamente, das jogadas ofensivas.

Pedro era muito marcado, com pouco espaço para finalizar. Aos 16 minutos, 71% de posse para o Flamengo, evidenciando uma mudança de postura (característica do time nos 45 minutos finais). Filipe Luís centralizava na criação, enquanto Everton Ribeiro sofria com a marcação, sendo muito desarmado.

Coudet resolveu sacar Abel Hernández e Marcos Guilherme para as entradas de D’Alessandro e Rodrigo Dourado, alterações defensivas. E o Rubro-negro continuava com a bola, trocando passes na tentativa de passar pelas linhas de marcação. Thiago Galhardo deu lugar a Pottker. Pouco depois, mais mexidas coloradas: Uendel e Rodrigo Lindoso saíram para as entradas de Moisés e Musto. Já pela equipe carioca, Vitinho e Willian Arão deram vez a Michael e Lincoln, mostrando que o time iria ainda mais para cima.

Destaque para Heitor desde os primeiros minutos de jogo, auxiliando muito o ataque pela lateral-direita gaúcha. Do outro lado, Pedro também fazia boa partida, com seis finalizações apesar da marcação individual. E o ataque contra defesa final deu resultado. Já aos 49, Gerson cruzou na cabeça de Everton Ribeiro de frente para o gol, e o meia voltou a deixar o importante confronto empatado. Ainda deu tempo de Pedro sair para a entrada de Léo Pereira. Mas a reação rubro-negra parou por aí. Números finais: 72% em posse e 16 a 10 em finalizações, ambos a favor do visitante.

Classificação e próximos compromissos

Com o empate no confronto repleto de igualdades, o Internacional se manteve no primeiro lugar, e o Flamengo, no segundo, ambos com 35 pontos. Diferença apenas no saldo de gols: 15 a 11 para os gaúchos.

O próximo compromisso do Colorado é pelas oitavas de final da Copa do Brasil, visitando o Atlético-GO na quarta-feira (28) às 19h. Pelo Brasileiro, joga de novo fora de casa contra o Corinthians no sábado (31) às 19h. Já o Rubro-negro volta a campo também pelas oitavas da Copa do Brasil na quarta-feira (28) às 21h30, quando visita o Athletico-PR. Já pelo Brasileirão, recebe o São Paulo no próximo domingo (1º) às 16h.

VAVEL Logo