Fortaleza busca empate no fim, Tiago Volpi defende pênalti e São Paulo desbanca Fortaleza
Foto: Paulo Pinto/São Paulo FC

Foi com muito sofrimento e emoção talvez desnecessária ao Tricolor, mas o São Paulo está classificado às quartas de final da Copa do Brasil. Em jogo disputado na noite deste domingo (25), disputado no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, em São Paulo/SP, a equipe abriu 2 a 0 de vantagem sobre o Fortaleza, mas permitiu o empate nordestino nos minutos finais. A vaga foi decidida nos pênaltis e Tiago Volpi fez a diferença ao defender a décima cobrança cearense e garantir os paulistas nas quartas de final da Copa do Brasil.

No primeiro tempo, a tática montada por Rogério Ceni foi a mesma dos últimos jogos, com dobra na lateral entre Gabriel Dias e Tinga, com os atacantes mais experientes no banco de reservas. Com a mesma formação tática e com Luciano em campo, Márcio Araújo colocou o São Paulo em campo, uma vez que Fernando Diniz cumpriu suspensão nesta noite. O time da casa usou o fator mando de campo para pressionar e dominar o jogo. Não foi uma primeira etapa de grandes finalizações, muito tempo a bola ficou concentrada no meio de campo, mas a preocupação inicial do Fortaleza era fortalecer a marcação e usar a velocidade no ataque para marcar.

A estratégia cearense não deu muito certo porque o clube do Morumbi abriu o placar logo no início. Aos dez minutos, Daniel Alves cobrou escanteio, Gabriel Sara disputou bola com a defesa, Igor Gomes ficou com a sobra e também ajeitou de cabeça para Brenner, que dominou e emendou lindo voleio entre os zagueiros adversários. A partida caiu muito de rendimento pela movimentação intensa de ambos os lados na faixa central. As melhores chances foram com Igor Gomes e Luciano. A do camisa 11 foi mais perigosa, mas não mudou o placar. A primeira e única finalização do Fortaleza ocorreu apenas aos 39 minutos, quando David arriscou de fora da área e errou o alvo.

Foto: Paulo Pinto/São Paulo FC
Foto: Paulo Pinto/São Paulo FC

Rogério Ceni mudou a equipe com a entrada de Yuri César no retorno do intervalo. O 4-4-2 era desfeito e virava um 4-3-3, com uma trinca de atacantes velozes. A tática começou a funcionar a partir dos 12 minutos. Em contra-ataque, Gabriel Dias foi o primeiro a levar perigo, mas Tiago Volpi saiu do gol para evitar o empate. Dois minutos depois, Felipe arriscou de fora da área e o arqueiro são-paulino saltou para fazer defesa no ângulo. Na terceira tentativa, David foi acionado pro Yuri César, fez o corte em Diego Costa e chutou forte para Volpi defender duas vezes. A resposta foi dura. Aos 26 minutos, Gabriel Sara cruzou da direita, Bruno Alves escorou e Brenner encheu o pé para ampliar a vantagem paulista.

O Fortaleza tinha melhorado drasticamente seus números em relação ao primeiro tempo e não se abateu com o revés de 2 a 0. Com as entradas de Marlon e Osvaldo, o Leão do Pici manteve o volume ofensivo. Tanto que aproveitou uma falha individual para encostar e estar reinserido em campo. Aos 35, Diego Costa errou passe, David e Yuri César tabelaram e o camisa 17 finalizou na saída de Volpi. Com tal panorama, Márcio Araújo prontificou-se a recuar o time para suportar a pressão adversária. Saíram Brenner, Gabriel Sara e Igor Gomes, entraram Vítor Bueno, Léo e Arboleda. Não foi suficiente. Aos 46, Juninho cobrou falta e a defesa fez o corte parcial. O volante aproveitou a sobra e mandou na cabeça de Roger Carvalho, que empatou o jogo.

Nos pênaltis, a eficiência de ambos os lados com boas e acertadas cobranças. Goleiros de ambos os times, Tiago Volpi e Max Walef acertaram quando estiveram na marca da cal, mas Volpi foi mais eficiente entre as barras. Na décima cobrança do Fortaleza, o lateral-direito Gabriel Dias mandou no canto direito e o goleiro do São Paulo defendeu. Léo teve a chance e garantiu o São Paulo nas quartas de final, em busca de um título ainda não conquistado em sua história.

Foto: Paulo Pinto/São Paulo FC
Foto: Paulo Pinto/São Paulo FC

Ficha técnica de São Paulo 2-2 Fortaleza (10-9 nos pênaltis)

São Paulo – Tiago Volpi; Tchê Tchê, Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara (Léo, min. 85) e Igor Gomes (Arboleda, min. 89); Luciano (Pablo, min. 70) e Brenner (Vítor Bueno, min. 85). Técnico: Márcio Araújo.

Fortaleza – Max Walef; Gabriel Dias, Paulão, Roger Carvalho e Bruno Melo; Felipe (Igor Torres, min. 83), Juninho, Tinga (Osvaldo, min. 66) e Ronald (Yuri César, min. 46); Romarinho (Marlon, min. 66) e David (Wellington Paulista, min. 90+4). Técnico: Rogério Ceni.

Gols – Brenner (SPFC, min. 10), Brenner (SPFC, min. 71), David (FOR, min. 80), Roger Carvalho (FOR, min. 90+1)

Arbitragem de campo – Leandro Pedro Vuaden (CBF/RS), auxiliado por Jorge Eduardo Bernardi (CBF/RS) e por José Eduardo Calza (CBF/RS), com Vinícius Furlan (CBF/SP) como quarto árbitro

Arbitragem de vídeo – Jean Pierre Gonçalves Lima (CBF/RS), auxiliado por Vinícius Gomes do Amaral (CBF/RS) e Lúcio Beiersdorf Flor (CBF/RS)

Pênaltis acertados – Reinaldo, Tchê Tchê, Daniel Alves, Pablo, Vítor Bueno, Tiago Volpi, Bruno Alves, Arboleda, Diego Costa e Léo (SPFC); Juninho, Wellington Paulista, Bruno Melo, Marlon, Max Walef, Yuri César, Paulão, Osvaldo e Roger Carvalho (FOR)

Pênaltis errados – Gabriel Dias (FOR)

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC
Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC
VAVEL Logo