Após superar Covid-19, Roberto volta a atuar pela Chapecoense e desabafa: "Ano bastante difícil" 
Foto: Divulgação/ Márcio Cunha / Chapecoense

Chapecoense e CSA ficaram apenas no empate sem gols em jogo adiado da 2ª do Brasileirão Série B, na Arena Condá , em Chapecó. Apesar do 0 a 0, a partida foi bem movimentada, com ambas as equipes conseguindo um bom número de finalizações.

Roberto, atacante da Chape, foi um dos personagens da partida. O atacante foi vítima de COVID e ficou internado no hospital para se tratar da doença. O atleta voltou a atuar hoje e saiu bastante emocionado de campo ao relatar sua volta aos gramados:

“Foi um ano bastante difícil para mim, onde tive todos os sintomas, fiquei com falta de ar de madrugada. Falaram para o professor que em 2020 eu não jogaria mais, pois fiquei com 40% do pulmão comprometido, mas estou aqui dando a vida e espero continuar ajudando”, relatou Roberto. 

“Maior desafio da vida” , essa foi uma das frases ditas por Roberto em sua rede social, no período que esteve internado tratando dos sintomas do Coronavírus.

O atacante da equipe também falou sobre a partida, e se mostrou relativamente satisfeito com o resultado:

“Foi um jogo bastante difícil. Sabíamos que seria assim, pois eles estão na crescente. Somos líderes, e os times virão para cima. Perdemos muitas chances também e isso não pode acontecer, mas na Série B o importante é pontuar”, completou.

Com o empate, a Chapecoense se mantém na liderança do campeonato, com 37 pontos conquistados. Já o CSA continua sua luta rumo à zona de acesso, na oitava posição, com 25 pontos somados.

Na sequência da competição, a Chapecoense irá enfrentar o Confiança, fora de casa, no sábado (31), às 16h30.

VAVEL Logo