Com um a menos, Santos empata com Ceará na estreia na Copa do Brasil
Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos estreou na Copa do Brasil, nesta quarta-feira (28), diante do Ceará, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida. O Peixe teve Lucas Veríssimo expulso ainda no primeiro tempo, e viu o Vozão ser melhor, mas conseguiu segurar o resultado.

Santos é melhor, mas Veríssimo é expulso no primeiro tempo

O Santos começou bem melhor, com todos os jogadores no campo ofensivo. E levava a melhor, principalmente pelo lado direito com Marinho e Madson. Até os nove minutos de jogo, o Peixe pressionava mais o Ceará e chegou com perigo duas vezes. A primeira foi após Madson cruzar para a área, e Soteldo disputar com o goleiro Fernando Prass pelo alto. Marinho ficou com a sobra de bola, mas acabou isolando. A segunda foi com Lucas Veríssimo. Felipe Jonatan cruzou para área. Marinho dominou na segunda trave e bateu com muito perigo para o gol. O zagueiro quase conseguiu desviar para o gol.

O Ceará respondeu com Fernando Sobral, que aproveitou o vacilo da zaga do Peixe, avançou pela direita e finalizou da da entrada da área, direto para fora. Na reta final, o goleiro João Paulo fez uma grande defesa. Vina aproveitou a sobra na entrada da área e bateu com muito perigo para o gol. O arqueiro do Peixe fez boa defesa e evitou o gol do Vozão.

Já aos 43 minutos, um lance infantil de Lucas Veríssimo complicou a vida santista. O zagueiro levantou demais o pé e acertou a cabeça de Rafael Sobis, que ficou sangrando. A princípio o jogador levou apenas o cartão amarelo, mas após o árbitro ir na cabine do VAR e analisar novamente, ele recebe cartão vermelho. Com a expulsão o que já era complicado para o Alvinegro Praiano, piorou. A equipe santista tinha muita dificuldade para criar e furar o bloqueio do Vozão, que se postava em um 4-4-2 e dobrou a marcação mas beiradas, onde jogava Marinho e Soteldo.

Pouca criatividade e gol anulado

Na etapa complementar as equipes pouco criaram, o Santos até voltou do intervalo se impondo mais ao ataque e criou mais oportunidades do que no primeiro tempo. Com dois chutes da entrada da área, Marinho colocou Fernando Prass para trabalhar.

E Soteldo mostrou que estava afim de jogo, correndo bastante, se apresentando pro jogo, e principalmente criando jogadas pela beirada. Não é a tóa que o venezuelano ficou irritando quando Cuca o substituiu.

Mas o Ceará conseguiu equilibrar as ações e ser mais competitivo, porém faltou capricho na armação das jogadas e mais inspiração para os homens da frente. O seu melhor jogador, Vina, não teve um de seus melhores dias.

Aos 26 minutos, o Vozão até abriu o placar, com Rick, que recebeu lançamento em profundidade, dominou e tocou na saída do goleiro João Paulo. Mas no ato do domínio, o árbitro já apitava impedimento a conclusão, entendendo que a bola havia sido ajeitada com o braço antes do chute. Os jogadores do Ceará até reclamaram, mas Wagner do Nascimento Magalhães não quis recorrer ao VAR e anulou o gol.

Classificação e próximos jogos

Com o empate a decisão de quem se classifica para as quartas de final da Copa do Brasil fica para quarta-feira( 4), na Arena Castelão, às 19h (de Brasília).

Antes o Santos recebe o Bahia, na Vila Belmiro, no domingo (1º), às 18h15, pela 19ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Já o Ceará visita o Botafogo, no Estádio Nilton Santos, no sábado (31), às 19h

VAVEL Logo