Após empate em Goiânia, Sá Pinto admite: "Não jogamos bem, o adversário foi melhor"
Foto: Divulgação/ Vasco da Gama

Na noite deste domingo (1º), Vasco empatou com o Goiás em Goiânia pela 19ª rodada do Brasileirão. Ao fim da partida, o treinador cruzmaltino Sá Pinto concedeu entrevista coletiva e admitiu que sua equipe não foi bem e o resultado poderia ser pior: "Ganhamos um ponto, não perdemos dois"

"Esse jogo direto e a segunda bola nos deram muitas dificuldades, principalmente no segundo tempo. No segundo tempo, não jogamos bem, o adversário foi melhor. Acabamos por ter sorte no segundo tempo. Considero que hoje não perdemos dois pontos, mas ganhamos um ponto. Com toda humildade e honestidade. Com esse atenuante de que estávamos cansados. Quando começa a falhar um, começa a falhar o outro, aí são erros individuais que levam a desequilíbrios defensivos e pouca qualidade ofensiva. Quando não se pode ganhar, não queremos perder. Saímos da zona de rebaixamento, que era o queríamos hoje", analisou o português.

O europeu comentou o que ele achou de positivo e negativo na equipe no jogo de hoje

"Na primeira parte, a equipe tentou fazer as coisas, mas via-se que estava cansada. Vínhamos animicamente preparados, mas sabíamos que teríamos um teste físico complicado porque o Goiás vinha para jogar tudo. O que nos dificultou hoje foi a equipe não estar fisicamente. Ofensivamente criamos algumas situações na primeira parte que gostei, fomos bem na organização ofensiva em alguns momentos. Depois na perda e ganha, houve alguma precipitação.

Quando a equipe não faz bem e começar a errar, não se reencontra. A frescura física do Goiás e alma deles não nos permitiu ser melhores na segunda parte. Na primeira parte, entendo que estávamos frescos para ganhar a primeira e segunda bola, mas não fomos regulares. Penso que não fizemos um jogo bom, acho que o adversário foi melhor, sobretudo na segunda parte. Isso nos serve de lição."

Ao fim, Sá Pinto falou sobre a "final" contra o Caracas na próxima semana

"O nosso maior adversário é recuperar o time para essa final que teremos quarta. Essa equipe tem sofrido muito psicologicamente, vinha de dois empates e sete derrotas. Não é fácil conviver com derrotas num clube como o Vasco.

Estamos começar a ver a luz, o sol, e a nos levantarmos. Mas com essa sequência não é fácil. Isso às vezes não é fácil entender tudo o que traz um novo treinador. Vamos fundamentalmente tentar recuperá-los fisicamente, porque animicamente os vejo preparados. Vai ser um jogo muito complicado. Vamos ter que nos preparar muito bem porque vai ser um jogo de grande exigência em termos físicos e mentais."

Em 16º no Campeonato Brasileiro com 19 pontos, o Vasco está assustado com a zona de rebaixamento. Mas, na quarta-feira (4), o time carioca foca sua atenções no Caracas, da Venezuela, em jogo de volta pela Sul-Americana — a ida foi 1 a 0 para o Cruzmaltino.

VAVEL Logo