Sampaoli observa desespero e desequilíbrio ao explicar derrota do Atlético-MG
Foto: Reprodução/TV Galo

Após a derrota por 3 a 0 para o Palmeiras, nesta segunda-feira(2), no Allianz Parque, pela 19ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico do Atlético-MG, Jorge Sampaoli, concedeu uma entrevista coletiva sem demonstrar muito otimismo e destacou o desequilíbrio defensivo do Atlético e a intranquilidade do time ofensivamente para justificar a dura derrota.

O argentino disse que o rival só estava preparado para contra-atacar e reclamou do comportamento atleticano, especialmente no segundo tempo, que deixou a equipe mais desorganizada na busca pelo resultado.

"Lamentavelmente não pudemos fazer o que planejávamos. Queríamos uma partida de mais controle, com o adversário apostando nas transições rápidas, mas o grau de competitividade não foi tão alto em relação ao adversárioPrimeiro temos que saber que o time não vai melhorar atacando com mais gente, desequilibrando o sistema defensivo. No segundo tempo teve muitas possibilidades, mas gerou uma desordem na transição defensiva. Esse é o aprendizado que temos que temos que tirar", declarou.

Este foi o segundo jogo em que o Galo terminou sem marcar gols, seguido do empate em 0 a 0 com o Sport, no Mineirão. O jejum preocupa o treinador que não vê a equipe preparada para as dificuldades de momento.

"Não tivemos criatividade ofensiva, e isso nos desespera um pouco. É um grupo de jogadores muito jovens, que não estão preparados para este tipo de desafio. Me parecem que é uma realidade que temos que melhorar, porque hoje a equipe não é contundente, então o rival sempre está à frente de nós mentalmente durante o jogo", expressou o técnico.

Essa foi a sexta derrota do Galo, que estaciona nos 32 pontos, três a menos que Internacional e Flamengo, mas com um jogo a menos. A equipe volta a campo no próximo domingo (7), para enfrentar o Flamengo, às 18h15, no Mineirão, em Belo Horizonte/MG.

VAVEL Logo