Com dois
de Pedro, Flamengo supera Athletico e confirma classificação às quartas de final
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Em noite de golaços e intervenções do árbitro de vídeo, o Flamengo venceu o Athletico Paranaense pelo placar de 3 a 2 nesta quarta-feira (4) e confirmou sua classificação às quartas de final da Copa do Brasil (placar agregado: 4 a 2). No Maracanã, o artilheiro Pedro (duas vezes) e Michael marcaram para o mandante, enquanto Erick e Bissoli fizeram para o visitante.

O Rubro-negro contava com algumas vantagens para o confronto decisivo. Na primeira partida, fora de casa, vitória carioca por 1 a 0. Dessa forma, poderia apenas empatar para ficar com a vaga. Além disso, o Furacão vinha de longos dez jogos sem vencer (Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores), sendo quatro derrotas seguidas, e ocupa a penúltima colocação do campeonato nacional, com o pior ataque.

Inclusive, por esse mesmo motivo, entrava em campo com nomes importantes poupados. Por outro lado, o time da Gávea tentava superar a goleada sofrida na última atuação (4 a 1 para o São Paulo em casa) e as críticas ao setor defensivo.

Estratégias

Domènec Torrent continuou sem poder contar com Rodrigo Caio, Arrascaeta, Gabigol e Diego Ribas. Mas Thiago Maia e Willian Arão voltaram de suspensão. Thuler, Léo pereira e Matheuzinho foram as apostas do técnico para consertar a defesa. Esquema tático: 4-2-3-1. Hugo no gol. Thuler e Léo Pereira formaram a dupla de zaga, enquanto Matheuzinho e Filipe Luís cuidaram das laterais. No meio-campo, Thiago Maia e Willian Arão compuseram a dupla de volantes, dando o primeiro combate e fazendo a transição; Everton Ribeiro centralizado, Gerson pela direita e Bruno Henrique na velocidade pela esquerda trabalhavam na criação e finalização. E, no ataque, o artilheiro Pedro marcava posição dentro da área.

Paulo Autuori decidiu poupar Cittadini, Nikão e Márcio Azevedo, priorizando o a recuperação no Brasileirão. Khellven ganhou a vaga do improvisado Erick na lateral-direita. O técnico teve a volta da zaga titular, mas perdeu Walter de última hora, já no aquecimento. Fabinho foi o substituto. Esquema tático: 4-3-3. No gol, Santos. A zaga contou com Pedro Henrique e Thiago Heleno. Nas laterais, Khellven pela direita e Abner pela esquerda. O meio-campo tinha Wellington e Erick mais recuados no primeiro combate, e Lucho González na construção ofensiva. Mais à frente, Reinaldo e Carlos Eduardo atacavam pelos corredores em velocidade, enquanto Fabinho centralizava na área.

Rubro-negro domina primeiro tempo, e Furacão cria mais no segundo

Mal o juiz apitou o início do jogo, e o Athletico já subiu a marcação para não deixar o Flamengo respirar, dificultando a saída de bola, situação que traria resultados mais para frente. Porém o Rubro-negro não demorou para se desvincular da pressão e ficar com a bola em posição mais confortável, estudando como se aproximar da área adversária. Bruno Henrique aparecia pela direita, na dobradinha com Gerson.

Thiago Maia atuava mais avançado, jogando como o 10, distribuindo na frente da área. Aos 15 minutos, eram 82% de posse de bola a favor da equipe carioca. E, aos 23, Pedro recebeu bola de Matheuzinho da direita, girou tirando a marcação e, com tranquilidade, colocou no ângulo, aumentando o placar agregado com um belo gol. No entanto, apenas três minutos depois, erro na saída de bola rubro-negra e, na sequência, Carlos Eduardo caiu na área após carrinho de Léo Pereira. Mas o VAR chamou o árbitro para revisão, e a penalidade foi anulada por se ter considerado que o zagueiro foi na bola.

O Furacão continuava marcando alto e forçando erros do Flamengo nas saídas. Na outra ponta, Bruno Henrique e Gerson foram para a esquerda. Até que, aos 33, outra jogada de Matheuzinho e Pedro. O lateral recebeu de Everton Ribeiro na área, cruzou rasteiro para a frente do gol e encontrou o artilheiro posicionado como centroavante, que apenas empurrou para dentro.

Autuori precisou sacar Lucho González, machucado, para a entrada de Ravanelli. E, aos 40 minutos, mais um erro na saída de bola do Flamengo, desta vez com Arão, e Erick conseguiu um golaço no ângulo em lindo chute de fora da área, diminuindo a vantagem. A equipe paranaense se animou após o gol e quase chegou ao empatou. Na ida para os vestiários, 71% em posse e 7 a 1 em finalizações para o mandante, evidenciando pouca criação e boa eficiência paranaense.

Santos logo trabalhou na volta do intervalo, conseguindo boas defesas na partida. Gerson passou a ficar centralizado e mais ativo, criando no ataque. O Athletico levava vantagem no quesito desarme até o início do segundo tempo: 12 a 11. Everton Ribeiro aparecia construindo mais pela direita. O Furacão ainda apostava na marcação da saída de bola desde o goleiro Hugo, para roubar perto da área, como conseguiu na primeira etapa.

Aos 16 minutos, Fabinho deu lugar ao centroavante Bissoli. Eram 65% de posse de bola para o Flamengo. Pouco depois, Domènec trocou Matheuzinho, fundamental nos gols rubro-negros, por Isla. O time da casa também passou a apostar na marcação alta com roubadas de bola perigosas. O visitante, então, foi para mexida tripla: Carlos Eduardo, Wellington e Khellven saíram para as entradas de Christian, Alvarado e Richard, respectivamente.

Mas o gol saiu do outro lado. Aos 31, Thiago Maia, que já vinha tendo boa atuação com posicionamento avançado, recebeu de frente para a área, arriscou e fez mais um golaço no Maracanã. Porém o gol foi anulado pelo VAR por impedimento de Isla no início do lance. Pedro e Everton Ribeiro deram vez a Lincoln e Michael. E um dos substitutos deu resultado. Aos 38, Michael balançou as redes aproveitando rebote de Santos após defesa de chute cruzado de Bruno Henrique da esquerda.

Bruno Henrique e Filipe Luís ainda saíram para as entradas de Renê e Ramon. Até que, já com 42 minutos, após boa jogada individual de Christian na área, Bissoli pegou a sobra e chutou para dentro, mantendo o Athletico na briga apesar da dificuldade. Mas a vantagem não foi desfeita: fim de jogo e Flamengo classificado às quartas de final. Números finais: 62% em posse e 12 a 9 em finalizações, ambos a favor do Rubro-negro.

Próximos compromissos

O classificado Flamengo espera agora o sorteio dos confrontos e mandos de campo da fase de quartas de final da Copa do Brasil, que ocorrerá nesta sexta-feira (6) às 11h30.

O próximo compromisso do Rubro-negro é pelo Campeonato Brasileiro contra o Atlético-MG fora de casa no domingo (8) às 18h15. Já o Furacão volta a campo também pelo Brasileiro no sábado (7) às 18h, quando recebe o Fortaleza.

VAVEL Logo