Atlético-MG
vira para cima do Botafogo fora de casa e segue vivo no Brasileirão Feminino A2
Foto: Reprodução/MyCujoo

O Atlético-MG venceu o Botafogo pelo placar de 2 a 1 nesta segunda-feira (9) de virada com o gol da vitória saindo aos 48 minutos do segundo tempo. Pela quarta e penúltima rodada da primeira fase do Brasileirão Feminino A2, Grupo E, Juliana marcou para o mandante, enquanto Ana Carolina e Milena Paula viraram para o visitante no Cefat.

As meninas do Glorioso foram para o confronto com a possibilidade matemática de conseguirem a classificação para as oitavas de final com um jogo de antecedência, caso conquistassem os três pontos em casa. Ocupavam a liderança do grupo com sete pontos. Na rodada anterior, vitória por 2 a 0 no clássico carioca contra o Vasco.

Já as meninas do Galo só interessavam vencer para ter a chance de terminarem entre os dois primeiros colocados na rodada final. Empate em 1 a 1 com o Real Brasília no último jogo. Na quinta e penúltima colocação, com apenas dois pontos, as mineiras ainda não haviam vencido (eram dois empates e uma derrota). Lembrando que os quatro melhores terceiros colocados entre os seis grupos também avançam às oitavas.

A partida

A primeira etapa teve início com o Atlético ditando o ritmo cadenciado, com a posse de bola. O Botafogo logo percebeu que precisava diminuir o espaço e adiantou a marcação. Aos sete minutos, Flávia cobrou falta pela direita, mas fraco para defesa tranquila de Rubi. No minuto seguinte, mais uma oportunidade atleticana e com polêmica. Em bate-rebate dentro da área, as jogadoras do Galo reclamaram de dois lances de mão na bola, mas a juíza, bem posicionada, mandou o jogo seguir.

Na sequência, a bola sobrou para Carol arriscar da meia-lua, e Rubi agarrou. A marcação alta do Glorioso começou a atrapalhar a saída de bola adversária. A partir de então, uma sequência de chances alvinegras. Aos dez, cruzamento rasteiro para o meio da área e Amanda agarrou antes que Juliana chegasse para finalizar. Três minutos depois, cobrança de escanteio pela direita, Juliana subiu mais que a defesa para cabecear no ângulo, mas Amanda conseguiu boa defesa fazendo a ponte. O time de General Severiano era superior, chegando na área com facilidade.

Aos 24 minutos, finalização para fora em mais uma tentativa de Juliana, a partir de roubada de bola e subida em velocidade. Em seguida, Chaiane bateu para o gol, mas a goleira atleticana agarrou. A equipe mineira parava na boa marcação da defesa botafoguense perto da área. Por isso tentava aproveitar as jogadas de bola parada, levantando em cobranças de falta e escanteio. O Botafogo desceu as linhas de marcação, e o Atlético aproveitou para trocar ainda mais passes no campo de defesa, utilizando bastante a goleira Amanda. Já aos 41, Bia enfiou bem a bola para Juliana, que invadia a área, mas a goleira mineira saiu muito bem do gol só na bola para afastar.

Na volta do intervalo, pressão total da equipe carioca no ataque. Aos quatro minutos, Juliana chutou forte pela esquerda, e Amanda espalmou para o lado em outra boa defesa, salvando as traves do Atlético. Na sequência, Vivian tentou resolver sozinha de fora da área pela esquerda, mas a bola subiu demais e foi por cima do travessão. Até que, aos 13, a recompensa veio. Chaiane alçou bola na área pela esquerda, passou por todo mundo e encontrou Juliana na segunda trave, que só empurrou para o gol depois de tantas chances criadas, contando também com a primeira falha da goleira atleticana.

No minuto seguinte, Kelen chutou cruzado dentro da área, mas direto para fora. Foi quando o Galo inverteu a superioridade no jogo. Aos 20, Dani recebeu a bola, invadiu a área, porém demorou para concluir a jogada e deu tempo de a marcação chegar para tirar. E, seis minutos depois, cobrança de escanteio pela esquerda na segunda trave e Ana Carolina, sem marcação, chutou para dentro, empatando o jogo. As mineiras iniciaram grande pressão no campo de ataque em busca da virada. Sobrou um chute de muito longe, e Rubi foi na bola para garantir.

Enquanto isso, o Glorioso apostava na ligação direta, no passe longo, que não dava certo. Servia apenas para o Atlético ficar com a bola e ir ao ataque trocando passes, com mais qualidade. Já com 45, Carol chutou de muito longe para Rubi encaixar. E, nos acréscimos, aos 48 minutos, Isabela levantou na área a partir de cobrança de lateral, Rubi falhou na saída do gol sem encontrar a bola, que sobrou para Milena Paula, vinda do banco, empurrar para a grande virada atleticana. Fim de papo no Cefat e primeira vitória do Galo na competição, em grande estilo.

Classificação e próximos compromissos

Com o resultado, o Botafogo se manteve no primeiro lugar do Grupo E com sete pontos, mas perdeu a chance de já garantir a vaga para as oitavas de final, também deixando para a última rodada. E o Atlético-MG subiu para a quarta posição com cinco pontos, dois a menos que Botafogo e Vasco, líder e vice-líder respectivamente.

O próximo compromisso do Glorioso é fora de casa contra o Vila Nova na próxima sexta-feira (13) às 16h. Já o Galo volta a campo também na sexta-feira (13) às 16h, quando recebe o Goiás.

VAVEL Logo