Grêmio vence Cuiabá e Renato prega calma: "Temos mais 90 minutos na Arena"
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio venceu a equipe do Cuiabá hoje na noite desta quarta-feira (11), por 2 a 1 fora de casa. Em partida válida pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Após a vitória, o técnico Renato Portaluppi falou sobre ter atingido a 6ª vitória consecutiva no Grêmio desde assumiu o tricolor: "Não é fácil você disputar três competições. Desde que eu cheguei em 2010, não tive uma sequência dessas (de 6 jogos consecutivos de vitória). Temos mais 90 minutos na Arena. Qualquer vantagem é válida. Tivemos dificuldades, mas o mais importante foi vencer."

Mesmo com a vitória, o Grêmio encontrou bastante dificuldades na partida. A equipe do Cuiabá fez uma ótima partida e conseguiu criar boa chances de gol, sobre isso, o treinador gremista comentou: "O adversário jogou por uma bola. Você não pode se atirar. O jogo é uma partida de 180 minutos. Tivemos oportunidade de ampliar a vantagem, mas nos precipitamos. Não tem mais jogo fácil."

Ainda sobre a equipe do Cuiabá, Renato completou: "O Cuiabá vem muito bem. Eliminou o Botafogo. Não tem mais bobo no futebol. O Grêmio vai jogar (na volta) para vencer o jogo, como sempre jogou."

"Eu mandei uma mensagem para o Dome (Domenec Torrent), fiquei triste por ele

Renato Portaluppi comentou sobre a saída de Domenec Torrent do Flamengo"Eu mandei uma mensagem para o Dome (Domenec Torrent), fiquei triste por ele. Vocês não tem paciência com o treinador brasileiro, imagina com o estrangeiro. Se não der resultado, vai ser mandado embora. É um problema."

Ainda sobre saídas, Renato comentou sobre o pedido de demissão de Eduardo Coudet do Internacional"Quando o treinador pede para sair, não pode. Por que não pode? Por que? A gente teve o exemplo lá do Coudet. Toda hora é massacre em cima do treinador. Choveu, treinador é culpado. Fez sol, treinador é culpado. Ganhou, normal e obrigação".

Após isso, o técnico do Grêmio falou sobre a influência que o futebol europeu exerce no futebol brasileiro: "O brasileiro gosta de copiar a Europa, e nem tudo que acontece lá é o certo. Não é bem assim. Treinador estrangeiro tem problema muito sério com jogador brasileiro, como a língua. O estrangeiro tem problema de adaptação, de resultado. Vocês não tem paciência." e completou: "Muito treinador brasileiro quer imitar treinador europeu. Cada um tem que fazer o seu trabalho. Quer copiar alguma coisa lá de fora, tudo bem. Mas porque o Brasil tem que copiar tudo lá de fora? Quantos títulos mundiais o Brasil tem?"

O próximo compromisso do Grêmio é no sábado (14), às 19:00h,  contra a equipe do Ceará pelo Campeonato Brasileiro na Arena do Grêmio.

 

 

 

 

VAVEL Logo