Apesar da dificuldade, Paquetá ressalta que Brasil chegou ao objetivo: "Sair com a vitória"
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Diferente dos jogos anteriores diante de Bolívia e Peru, que aplicou goleadas, a Seleção Brasileira sofreu dessa vez para conseguir mais três pontos nas Eliminatórias Sul-Americanas à Copa do Mundo Qatar 2022. A equipe encarou a Venezuela nesta sexta-feira (13), no Morumbi, em jogo válido pela terceira rodada. Roberto Firmino marcou o único gol, decretando assim a vitória dos mandantes por 1 a 0. 

O meia Lucas Paquetá, que entrou no decorrer da segunda etapa, colaborou na construção da jogada do tento brasileiro. Em entrevista pós-jogo, o atleta se diz satisfeito por ajudar: “Pude fazer um bom trabalho, independente de ter iniciado jogada do gol, acho que todo tempo que eu queria fazer aquilo que o professor me pediu, e o mais importante é ter alcançado o objetivo, que foi a vitória.”

Questionado sobre a postura da Venezuela em campo, Paquetá respondeu: “Eles estavam respeitando a gente, jogaram contra o Brasil e jogaram fechado. Foi a estratégia que eles colocaram em prática e a gente usou a nossa, procurou trabalhar bem a bola e, graças a Deus, fizemos o gol, e o importante foram os três pontos e manter o 100% nas Eliminatórias.”

O jogador do Lyon também comentou a maior dificuldade do Brasil no confronto: “Encontrar esse passe, furar esse bloqueio. Eles fizeram uma linha de cinco e uma linha de quatro só com um atacante na frente. Eles dificultaram bastante e a gente conseguiu ler bem no intervalo. Conversamos bastante e a gente, no segundo tempo, conseguiu abrir mais essa linha deles, furar o espaço e encontramos o gol.”

“Sim, com certeza. Como eu disse, a gente demorou um pouquinho para ler a melhor forma de furar esse bloqueio, mas graças a Deus pudemos encontrar esse espaço no segundo tempo e sair com a vitória", complementou sobre a falta de mais jogadas criadas nas laterais.

Por fim, o brasileiro analisou a posição que atuou na partida, jogando mais recuado no meio-campo, como fazia no Flamengo, além de mencionar que se sentiu confortável. 

“Sim, acho que foi um pouco do que vinha fazendo no Lyon, eu venho jogando um pouco mais recuado e me senti bem sim. Mas o mais importante é eu ter entrado, ter feito o meu melhor, ter correspondido às expectativas do professor e ajudado na vitória.”

Com a vitória, a Seleção Brasileira continua na liderança das Eliminatórias, com nove pontos em três jogos. O próximo compromisso será diante do Uruguai na terça-feira (17), no Centenário, em Montevidéu, às 20h. 

VAVEL Logo