Fortaleza
faz bom segundo tempo, vence Botafogo e deixa Z-4 para trás
Foto: Bruno Oliveira/Fortaleza

O Fortaleza derrotou o Botafogo fora de casa pelo placar de 2 a 1 neste domingo (22) pela 22ª rodada do Brasileirão 2020. No Nilton Santos, Bergson e David marcaram pelo time visitante, e Warley descontou para o mandante, que estacionou na penúltima posição do campeonato.

Apesar da relativa distância na tabela, com o Botafogo na vice-lanterna e o Fortaleza no 13º lugar, apenas cinco pontos distanciavam as equipes. Portanto a partida podia ser considerada por ambas como uma espécie de confronto direto contra o rebaixamento. Na competição, o Glorioso vinha de duas derrotas e não vencia há cinco rodadas, enquanto o Leão também não conquistava os três pontos há cinco jogos.

Estratégias

A única mudança em relação à última partida do auxiliar Emiliano Díaz, que ainda substituiu o pai e técnico Ramón Díaz, é a entrada de Salomon Kalou no lugar de Éber Bessa. Esquema tático: 4-2-3-1. Diego Cavalieri no gol. Marcelo Benevenuto e Kanu formaram a dupla de zaga, enquanto Kevin na direita e Victor Luis na esquerda cuidaram das laterais. No meio-campo, Zé Welison e Caio Alexandre compuseram a dupla de volantes no primeiro combate e na transição ofensiva; mais à frente, Honda, Bruno Nazário e Kalou trabalhavam na criação e finalização. E, no ataque, Matheus Babi tomava conta da área com bastante mobilidade.

Marcelo Chamusca teve o retorno de Felipe após cumprir suspensão. Em relação ao último jogo, Wanderson também ganhou vaga, enquanto Carlinhos e Ronald foram para o banco de reservas. Esquema tático: 4-3-3. No gol, Felipe Alves. A zaga contou com Jackson e Wanderson. Nas laterais, Tinga pela direita e Bruno Melo pela esquerda. O meio-campo tinha Juninho e Felipe mais recuados no primeiro combate e Marlon na construção ofensiva. E, mais à frente, David subia pela direita, Romarinho pela esquerda, e Wellington Paulista centralizava na área como centroavante.

Glorioso e Leão não criam no primeiro tempo e decidem com suplentes no segundo

O Botafogo iniciou a partida com postura, de certa forma, surpreendente, pegando a bola e chegando na área adversária. Caio Alexandre aparecia adiantado, auxiliando no ataque pela esquerda. Matheus Babi saía bastante da área para buscar jogo na intermediária. Enquanto isso, o Fortaleza postava marcação baixa, deixando o mandante jogar no campo de defesa alvinegro.

Honda também tinha posicionamento adiantado na direita, dando combate na saída de bola. O Leão deixava claro que apostaria no contra-ataque e chegou a ameaçar o gol de Cavalieri. Aos 16 minutos, eram 63% de posse de bola para o Glorioso, mas 2 a 1 em finalizações para o visitante, expondo o que seria o problema do time da casa ao longo de toda a primeira etapa.

David foi para a ponta-esquerda, e Romarinho recuou para o meio-campo, tentando ajudar na construção, que a equipe cearense não conseguia completar. Do outro lado, o Botafogo fazia a transição rápida, mas desacelerava no último terço, fazendo o passe lateral ou para trás. Honda e Caio Alexandre invertiam na tentativa de ajustar o setor. A marcação do Fortaleza na frente da área era forte, e o time alvinegro não tinha profundidade nos corredores e infiltração.

Kalou tinha participação muito discreta na ponta-esquerda. Aos 35, 61% em posse a favor do mandante e 4 a 3 em finalizações ainda para o visitante. O Glorioso errava muitos cruzamentos, principalmente com Kevin da direita. A primeira defesa do jogo foi somente aos 44 minutos, de Felipe Alves em chute de Caio Alexandre dentro da área. O primeiro tempo foi de apenas quatro chutes a gol, dois de cada lado.

Emiliano Díaz veio do intervalo com mudança na lateral-direita: Marcinho, que não jogava há meses, no lugar de Kevin. E, com menos de um minuto, o novo dono da posição já havia dado a profundidade que o comandante queria. O lateral também conseguiu ajustar os erros em cruzamentos. A equipe alvinegra voltou mais confiante e arriscando na frente.

Já o Fortaleza não conseguia jogar no campo de ataque, assim como na etapa inicial. David era a válvula de escape do ataque tricolor, com velocidade e jogadas individuais. Aos 14, Wellington Paulista e Marlon saíram para as entradas de Bergson e Yuri César. E, apenas dois minutos depois, Romarinho pegou o rebote em tirada de bola errada da zaga do Botafogo, deixou os adversários para trás, chutou tirando de Cavalieri, e Bergson, no primeiro toque na bola, chegou de frente para o gol só empurrando para dentro.

Emiliano, então, sacou Matheus Babi e Honda para colocar Pedro Raul e Éber Bessa. Mas quem voltou a balançar as redes foi o time cearense aos 19 minutos, só que anulado por impedimento de Tinga, que desviou chute de David. No momento, eram 58% de posse de bola para o Glorioso e 9 a 9 em tentativas. Romarinho, após a assistência, entrou no jogo, com subidas em velocidade e jogadas de habilidade.

Na sequência, uma série de alterações: Romarinho, Felipe e Wanderson saíram para as entradas de Osvaldo, Carlinhos e Ronald respectivamente; do outro lado, Caio Alexandre deu vez a Warley. Pedro Raul entrou bem, dando trabalho na área como centroavante. Entretanto mais um gol válido do Leão. Aos 33, David, na mesma linha da marcação adversária, recebeu belo passe de Osvaldo (mais um substituto dando resultado) da intermediária, arrancou e concluiu para aumentar a vantagem.

Mas, dois minutos depois, Warley arrancou na ponta-esquerda, puxou para o meio livre de marcação, arriscou chute rasteiro de fora da área e acertou o canto de Felipe Alves para diminuir. O autor do gol foi outro jogador a vir do banco de reservas para mudar o placar, além de ter dado ânimo e velocidade ao ataque alvinegro. Já nos acréscimos, Marcelo Benevenuto virou atacante na tentativa de empatar o jogo e conseguir ao menos um ponto em casa. Porém sem sucesso: terceira derrota seguida do Botafogo e ótima vitória do Fortaleza como visitante. Números finais: 59% de posse de bola e 19 a 12 em finalizações, ambos favoráveis ao mandante; 6 a 6 em chutes na direção do gol.

Classificação e próximos compromissos

Com mais uma derrota como mandante, o Botafogo continua na vice-lanterna da competição com 20 pontos, vendo a distância para o Vasco, primeiro time fora da zona de rebaixamento, aumentar para quatro pontos. O próximo compromisso do Glorioso é fora de casa contra o Atlético-MG nesta quarta-feira (25) às 21h30.

Já o Fortaleza, levando três importantes pontos para casa, pula para a 11ª colocação, agora com 28 pontos, afastando-se do Z-4. O Leão volta a campo nesta quinta-feira (26) às 20h, quando recebe o Goiás.

VAVEL Logo