Marcelo Oliveira defende atletas e fala de postura defensiva da Ponte Preta
Marcelo Oliveira após CSA 2 a 1 Ponte Preta (Foto: Divulgação / AA Ponte Preta)

A Ponte Preta saiu na frente, mas não conseguiu manter a vantagem que tinha ante o CSA. No Rei Pelé, o Azulão do Mutange venceu a Macaca por 2 a 1, de virada, e ultrapassou os paulistas na classificação — agora, os alagoanos estão na sexta posição, enquanto os campineiros estão em oitavo. Após a peleja, Marcelo Oliveira falou sobre o jogo.

Na visão do treinador ponte-pretano, a equipe foi mais reativa por opção, e não por imposição do adversário.

"Essa era a estratégia mesmo, não iríamos lá pelo estudo que foi feito em relação ao adversário, melhor mandante do campeonato, saem muito com a bola. Se você pressionar e eles fugirem com a bola, ganham espaço para cá, e era para esperar um pouco mesmo, fazer os contra-ataques, não só jogar de contra-ataque, mas utilizar do contra ataque e fizemos isso muito bem. Saímos algumas oportunidades, não escolhemos tão bem a última jogada, mas tivemos a oportunidade de fazer contra- ataques e até saímos à frente, mas infelizmente não conseguimos proteger esse resultado", afirmou Marcelo Oliveira.

Defesa dos atletas

Uma das perguntas versou sobre uma possível dificuldade dos jogadores da Ponte Preta em entender o jogo. Na visão do técnico, faltou, na realidade, capricho na finalização.

"Não, não faltou isso não. Tínhamos estudado bastante o CSA, sabíamos que era um time muito organizado, que roda muito a bola, faz muitas triangulações. E os jogadores entraram descansados e bem, tivemos mais problemas do lado direito, onde eles tinham um canhoto muito ágil e rápido, e também do lado esquerdo pressionando bastante. Nós podíamos ter feito e gol e matado o jogo, podia ter feito dois e eles iriam abrir ainda mais para tentarmos os gols, mas infelizmente não aconteceu os nossos gols e isso foi dando força ao adversário até sair o gol da forma que saiu", finalizou treinador da Macaca.

VAVEL Logo