Brincou de perder gols: Flamengo desperdiça chances claras e paga caro
Gol perdido por Vitinho ainda no primeiro tempo (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

19 finalizações. Cinco chutes a gol. Cinco grandes chances claras de gol desperdiçadas. Apenas um gol marcado — esse aos 48 minutos do segundo tempo. Assim foi a eliminação do Flamengo frente ao Racing nas oitavas de final da Libertadores 2020. Depois de empatar 1 a 1 na Argentina, um mero empate zerado classificava o Rubro-Negro. E quando o caminhão de gols perdidos por Vitinho e companhia chegou ao Maracanã na noite desta terça-feira (1º), a parte negativa da torcida flamenguista já previa o pior: novo empate em 1 a 1, agora no Rio de Janeiro, e derrota por 5 a 3 nas penalidades.

Logo no começo, Bruno Henrique perde a primeira boa chance. Depois, Everton Ribeiro resolve amarelar na pequena área e erra na tomada de decisão cabeceando para trás uma bola que era totalmente certa de ir para o gol. Não satisfeito, Vitinho também entra para o bonde e desperdiça oportunidade cara a cara com o goleiro adversário.

Estatísticas de Flamengo x Racing

Posse de bola: 67% x 33%
Passes: 554 x 277
Finalizações: 19 x 5
Chutes no gol: 5 x 3
Chutes para fora: 7 x 1
Chutes travados: 7 x 1
Defesas do goleiro: 2 x 4
Escanteios: 15 x 0
Grandes chances: 6 x 1
Cruzamentos: 36 x 10

Jogo totalmente na mão dos brasileiros durante todo o primeiro tempo. Flamengo jogou melhor a partida inteira, mas errou muito em lances capitais. Aos 18 minutos do segundo tempo, Rodrigo Caio toma seu novo cartão amarelo e é expulso em lance muito infantil. Dois minutos depois, gol de Leonardo Sigali em erro bizarro de Gustavo Henrique — para variar. Com isso, o Fla se viu em desvantagem em homens e placar. Na sequência, Rogério Ceni teve que ser bastante corajoso para buscar placar, empurrando o Racing para seu campo.

Na bacia das almas, depois de uma chuva de bolas aéreas, Willian Arão cabeceia certeiro para empatar. Mas foi esse mesmo Arão quem perdeu a cobrança na decisão por pênaltis e impediu a classificação brasileira no Maracanã. Ou seja, o saldo do volante cabeludo foi razoável: um gol e um pênalti perdido, porém Everton Ribeiro, Vitinho, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Bruno Henrique têm, e muita, culpa na eliminação do Flamengo.

VAVEL Logo