Em ascensão, Ponte Preta busca embalar contra combalido Botafogo
Arena Eurobike, sede de Botafogo x Ponte Preta (Botafogo FSA/Divulgação)

Duas tradicionais equipes do interior paulista se enfrentam mais uma vez no cenário nacional. Pela 27ª rodada da Série B 2020, Botafogo e Ponte Preta jogam na Arena Eurobike, popularmente conhecido como Santa Cruz nesta terça-feira (08), às 19h15 (Horário de Brasília). Chulé e Macaca passam por situações completamente distintas no campeonato.

De um lado, uma equipe luta desesperadamente contra o rebaixamento - estando, praticamente, desde o começo do torneio no Z-4. Enquanto isso, a outra se mantém na metade superior da tabela - lutando vivamente pelo acesso. 

Pantera desesperada

Desde o começo da Série B 2020, o Botafogo busca tranquilidade. E ela, por enquanto, não deu as caras em Ribeirão Preto. A equipe não vence há oito rodadas, com cinco derrotas e três empates no certame. A campanha é igualmente decepcionante: 19ª colocação, com 20 pontos - cinco à frente do Oeste, lanterna do campeonato, e nove atrás do Figueirense, 16º colocado e primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

São quatro os desfalques do Chulé para a partida. Victor Bolt, Ferreira, Caio de Luna e Martinelli estão machucados e não estarão à disposição do técnico Moacir Júnior e da Pantera.

Michel Douglas, atacante da equipe, conhece bem a situação. Em 2019, ele estava no Guarani - que também lutou contra o descenso. E ele destacou o que é necessário fazer para se livrar do estigma.

"É difícil passar por isso. Passei por isso no Guarani ano passado e quando cheguei o time estava nas últimas posições, mas conseguimos reverter. No Botafogo não vai ser diferente, vou me doar bastante para que eu possa ajudar com gols, que é a minha função. Cada jogo é uma final e o time tá empenhado, eu vejo no semblante dos companheiros. Acho que a partir do momento que conseguir dar essa arrancada, e espero que seja amanhã, vamos conseguir várias vitórias", destacou.

Buscando a vaga

A Ponte Preta, por outro lado, chega embalada. Com duas rodadas de invencibilidade (um empate e uma vitória), a Macaca voltou a sonhar com a vaga no G-4 - grupo de equipes que consegue a classificação para a primeira divisão nacional em 2021. Os campineiros somam 40 pontos - três atrás do Cuiabá, quarto colocado e última equipe que consegue o acesso.

Para melhorar ainda mais a situação, a Ponte Preta não possui desfalque algum para a partida. Não há jogadores machucados, suspensos ou que testaram positivo para coronavírus.

Um dos atletas mais experientes da Macaca, Camilo falou sobre o quanto pretende colaborar com a equipe.

"Eu estava começando a crescer com a equipe, aí veio a lesão, procurei buscar meu espaço novamente. Agora estou tendo uma sequência, me sinto muito bem. A evolução física e técnica gera confiança para mostrar cada vez mais meu futebol, para quem sabe estender meu vínculo com a Ponte e quem sabe construir uma linda história. É normal de você oscilar, agora estou no meu melhor momento fisicamente. Em dados, estou até melhor do que no início da temporada, quando estava no Mirassol. Espero continuar com essa sequência até o fim da competição. É focar e estar sempre alinhado com a comissão técnica para desempenhar o melhor possível a cada jogo", destacou o meia.

Provável escalação: Darley; Jeferson, Robson, Walisson Maia e Gilson; Jonata Machado (Bady), Elicarlos (Edson Júnior) e Matheus Anjos; Rafinha, Ronald e Wellington Tanque

Técnico: Moacir Júnior

Provável escalação: Ygor Vinhas; Apodi, Wellington Carvalho, Ruan Renato e Guilherme Lazaroni; Dawhan, Neto Moura e Camilo; Pato, Bruno Rodrigues e João Veras

Técnico: Marcelo Oliveira

Arbitragem

Árbitro: Rodrigo Carvalhães de Miranda (RJ)

Assistentes: Diogo Carvalho Silva (RJ) e Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sá (RJ)

VAVEL Logo