Chapecoense vence na Ressacada, mantém vantagem na ponta e deixa Avaí longe do G-4
Paulinho Moccelin comandou vitória da Chape em Floripa (Foto: Márcio Cunha/Chapecoense)

Em uma demonstração da distância dos times na tabela, a líder Chapecoense foi mais uma vez sólida e eficiente para vencer duelo estadual contra o Avaí na Ressacada, nesta terça-feira (9), pela 27ª rodada da Série B. Paulinho Moccelin e Roberto marcaram para a Chape em Florianópolis.

Com esta vitória, a Chapecoense chega ao oitavo jogo seguido sem derrotas para o Avaí. Neste ano, a Chape venceu as duas na Série B e ainda eliminou o Leão nas quartas de final do Campeonato Catarinense.

Início fulminante

Muito mais organizada e confiante, a Chapecoense teve um ótimo começo de jogo. Logo aos dois, Frigeri já havia defendido finalização de Anselmo Ramon. Mesmo sem jogadores importantes, como Denner, Anderson Leite e Luiz Otávio, Umberto Louzer manteve a base do time e a mesma estratégia e encontrou espaços na frágil defesa do Avaí.

Paulinho Moccelin teve muito espaço e atormentou o Avaí na primeira etapa. Ele começou no lado esquerdo, mas alternou posição com Aylon e ainda foi coroado com um gol. Aos 10, ele bateu falta lateral, Frigeri saiu mal e a bola caiu dentro do gol: 1 a 0.

Depois do gol, a Chapecoense diminuiu o ímpeto, apesar de ainda ter muitos espaços e facilidade para criar chances durante toda a primeira etapa, como aos 26, quando Moccelin recebeu de Aylon, encobriu Frigeri, mas Alan Costa salvou em cima da linha.

Após um início terrível, o Avaí conseguiu se estabilizar, melhorou o aproveitamento de passes e acabou a etapa inicial com o mesmo número de finalizações dos rivais - sete para cada. O técnico interino Evando manteve o 4-3-3, mas com Valdívia posicionado no meio-campo, o que deixou o time mais ofensivo.

Edilson foi bastante influente, principalmente pela capacidade de cruzamentos, mas o Avaí ainda ainda sem muita coordenação para criar as jogadas de ataque. Mesmo assim, com Rômulo e Rildo - que saiu machucado no fim - bastante ativos, conseguiu criar algumas chances dentro da área da Chape.

Aos 32, Rildo reclamou de pênalti de Matheus Ribeiro não marcado pela arbitragem e, na sequência, Rômulo teve a melhor chance do Avaí em chute cruzado, que passou à direita do gol. Pelo início do jogo, a Chapecoense foi superior na primeira etapa, mas sofreu riscos de sofrer o empate na Ressacada.

Lá e cá

O Avaí começou a segunda etapa conseguindo pressionar e criar algumas chances, apesar de alguns erros no terço final do campo. Aos seis, Rômulo fez João Ricardo trabalhar em finalização forte na segunda trave. Valdívia também teve chance aos 13, mas mandou chute para fora.

Com a necessidade do resultado, o Avaí manteve a postura ofensiva, mas a Chape conseguiu cada vez ter mais espaços. Aos 18, Frigeri salvou toque contra de Alemão depois defendeu falta cobrada por Alan Ruscher, além de ter salvo lance cara a cara com Moccelin aos 32. Este último continuou a melhor peça da Chapecoense durante todo o jogo, e ainda teve mais espaços quando Ramon substituiu Iury.

Uma alteração na frente, porém, foi importante para o Avaí. Mais móvel, Gastón entrou na vaga de Rodrigão e foi uma opção mais confiável. Aos 30, ele quase fez um golaço, quando tentou de muito longe para tentar encobrir João Ricardo, que se esticou e salvou o empate.

Golpe fatal

Com o Avaí exposto em busca do empate, a Chapecoense teve alguns contra-ataques desperdiçados, mas, aos 37, encaixou o que precisava para garantir a vitória. Moccelin carregou e abriu na esquerda para Roberto, que, livre, saiu de frente para o goleiro e só tirou de Frigeri para fazer 2 a 0.

O segundo gol acabou com todo o ímpeto do Avaí, que não teve mais forças para reagir. Em uma temporada frustrante, o Leão não tem técnico, chegou ao quarto jogo sem vencer e se encaminha para um fim melancólico na Série B.

 

Classificação e próximos compromissos

A terceira derrota em quatro jogos deixa o Avaí na décima colocação, com 37 pontos, sete atrás do Cuiabá, que é o quarto colocado. Já a Chapecoense lidera com 54, quatro acima do vice-líder América-MG e com 11 pontos de vantagem para o Juventude, que está em quinto.

O Avaí já volta a campo na sexta-feira (11) para enfrentar a Ponte Preta fora de casa, às 19h15. A Chapecoense entra em campo no sábado (12) contra o CRB, na Arena Condá, às 21h.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo