Cuca assume responsabilidade na goleada e elogia ‘personalidade’ dos reservas
Foto: Ivan Storti/Santos FC

Após a goleada sofrida para o Flamengo por 4 a 1, no Maracanã, em jogo válido pela 25ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico Cuca jogou a responsabilidade para si.

O treinador admitiu que poupou o time titular pensando no confronto contra o Grêmio, na próxima quarta-feira, pela Libertadores, que vale uma vaga na semifinal, mas elogiou "personalidade" dos garotos para equilibrar o jogo e não sofrer uma goleada ainda maior. Luan Peres e Felipe Jonatan estavam no banco de reservas, Marinho sequer foi relacionado.

"Responsabilidade desse jogo é do treinador, que põe o time em campo. Não me arrependo e faria de novo independente do placar. Preciso da melhor condição possível na quarta-feira. Tivemos viagem, jogo desgastante hoje contra equipe que só está envolvida no Campeonato Brasileiro.... Desgaste seria maior na quarta. Não tenho certeza de ganhar quarta, mas tenho a certeza de desgaste menor. Temos que saber administrar a derrota", disse Cuca, que aproveitou para analisar o jogo.

"Primeiro tempo foi quase igual, eles criaram e a gente também.  Sofremos gol no fim. No segundo tempo sofremos dois gols em dois minutos. Se é uma equipe sem personalidade e poder de reação toma seis ou sete. Nós equilibramos novamente, não sei se serve de consolo, mas o gol mais bonito foi nosso. Gol trabalhado. Eles tiveram dois de pênalti, outro em rebatida e um de cabeça", concluiu.

O treinador teve uma baixa na equipe santista e teve de mudar a formação tática. O volante Vinícius Balieiro testou positivo para Covid-19. Segundo Cuca, ele atuaria na lateral direita e seria peça fundamental na marcação do ataque do Flamengo. 

"Tínhamoso Vinicius Balieiro escalado como titular, com formação diferente. Ontem à noite fiquei sabendo que estava impossibilitado de jogar. Muda muito. Balieiro iria numa função diferente, como lateral-direito como fazia na base. Meias do Flamengo jogam abertos para flutuar quando têm a bola na parte defensiva. Trabalhamos bem e perdemos Balieiro. E isso dificultou mais nosso trabalho",explicou.

Perguntado sobre a possibilidade da goleada sofrida para o time carioca, pelo Campeonato Brasileiro, influenciar no jogo decisivo contra o Grêmio, no jogo de volta das quartas de final da Libertadores, Cuca rebateu.

"Seria uma influência grande se eu tivesse trazido o time titular e perdido por 4 a 1. Aí seria uma influência grande. É um risco que nós corremos. Nós temos uma equipe, um grupo de jogadores. Uma parte veio para a batalha de hoje, guardando a outra parte para a batalha de quarta, onde nós nos iniciaremos. Faz parte da estratégia", afirmou.

Com a derrota o Peixe estacionou nos 38 pontos e caiu para o oitavo lugar.

O Santos volta a campo na próxima quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), quando enfrenta o Grêmio, na Vila Belmiro, pela partida de volta das quartas de final da Libertadores. O Alvinegro empatou o primeiro confronto, fora de casa, por 1 a 1.

VAVEL Logo