Após classificação do Palmeiras, Abel Ferreira elogia
equipe: “Competente, sólida e unida”
Foto: Cesar Greco/Palmeiras

O Palmeiras venceu o Libertad por 3 a 0 nesta terça-feira (15) e se classificou para a semifinal da Libertadores. O próximo adversário sairá do duelo entre River Plate e Nacional-URU. Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Abel Ferreira elogiou a equipe.

Nunca treinei uma equipe com tanta qualidade como essa, com homens, jogadores que já ganharam títulos, sabem que para ganhar é preciso muito mais do que só ter bons jogadores, e estamos, aos pouquinhos, construindo esse espírito. Se constrói grandes equipes com grandes homens”, disse.

E completou falando sobre a parte defensiva da equipe que, mais uma vez, não sofreu gols: “Disse para eles que para ganhar títulos temos que ter a melhor defesa. Eu falo da forma que defendemos, no momento que estamos defendendo começamos a atacar. Correr para frente a 100km, para trás a 200km. Enquanto estivermos com essa atitude, certamente estaremos mais próximos de ganhar”.

Sobre os adversários enfrentados durante a campanha na Libertadores, o treinador fez questão de exaltá-los. Até porque, segundo ele, se chegaram até determinada fase, têm qualidade. Ainda afirmou que o Palmeiras não deve temer nenhum, mas respeitar todos.

Nós como Palmeiras assumimos a responsabilidade de entrar em todos os jogos para ganhar, mas que não falem que nossos jogos foram fáceis. Fomos buscar o empate com o Libertad lá, uma equipe super agressiva, que tem um jogo vertical, mas minha equipe foi competente e séria diante de um adversário com todos os méritos. Não vou entrar nessa onda, todos os jogos são difíceis. Quando começam a teorizar que há jogos mais fáceis que os outros, há a tendência em relaxar. Quero parabenizar a equipe pela forma competente, sólida e unida que jogou. Mas como eu disse, foi mais um passo, não ganhamos nada. Sabemos o que queremos, há muito caminho pela frente, vamos olhar para dentro e seguir focados”.

A partida marcou a volta de Abel Ferreira ao comando do Verdão após ficar afastado por ter testado positivo para Covid-19. Sobre o vírus, o comandante afirmou que sentiu medo no início, mas que os dias seguintes foram mais tranquilos. Além disso, também elogiou a equipe técnica que trabalha com ele.

Todas as pessoas do clube me ligavam perguntando se precisava de algo, estive sempre acompanhado. As pessoas do hotel foram super simpáticas comigo, eu que fazia faxina e tudo, era bom para passar o tempo. Por outro lado, tenho que dizer que tenho uma comissão técnica altamente competente que trabalha comigo. Eu tenho uma equipe de treinadores, não são auxiliares. Fiquei presente através dos meios que temos, o clube me forneceu tudo que precisava para ficar perto dos jogadores. Tive reuniões virtuais, faltou o contato, mas todo o resto esteve lá. Os jogadores sabem o que precisam fazer, há momentos no jogo que não precisam de um treinador para jogar”.

Quando questionado se o time precisa evoluir para conquistar o título, Abel Ferreira ressaltou que o grande adversário do Palmeiras está dentro de cada um deles. E que cada um deve ser cada vez melhores individualmente.

“É dentro disso que trabalhamos, melhorar todos os dias. Depois temos nossos adversários, não jogamos sozinhos. Todos são competentes, têm os mesmos sonhos que nós, elencos bons, então a competição é grande. Mas para mim a maior competição é dentro de nós. Os jogadores estão focados nisso, felizmente os resultados têm aparecido. Às vezes jogamos bem e o resultado não vem, como contra o Goiás. Não vou mudar esse discurso até as pessoas ficarem cansadas de mim, minhas convicções são essas” encerrou.

Agora o Verdão volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro. Já que enfrenta o Internacional no próximo sábado (19), no Beira-Rio, às 21h (horário de Brasília). O duelo é válido pela 26ª rodada da competição. O Palmeiras é o quarto colocado, com 41 pontos.

VAVEL Logo