Cuca festeja classificação do Santos às semis: "Orgulhoso"
Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos está classificado para as semifinais da Libertadores. Após uma atuação perfeita na Vila Belmiro e uma goleada por 4 a 1 sobre o Grêmio, a equipe santista carimbou seu passaporte para a próxima fase da competição. O técnico Cuca fez questão de exaltar a postura dos jogadores, em entrevista após o jogo.

Cuca lembrou das dificuldades por conta dos desfalques por lesão, Covid-19 e problemas financeiros e se disse orgulhoso pelo desempenho de sua equipe, que voltou à semi da competição continental após oito anos. 

"Devíamos perguntar ao torcedor do Santos a alegria. Tanta dificuldade, pai do céu. Jogador com Covid, que na hora H não pode jogar. E a gente vai criando opções no elenco. Não dormimos para pensar no Pituca, Pará, Jobson, Soteldo fora... A gente se pergunta e meninos aparecem. Passamos para eles a confiança e dão resultado desse. Fico muito feliz. Não sei se vamos para a final, mas estou muito orgulhoso. Última coisa que pensamos no Santos é dinheiro, até porque está curto. Mas temos alegria para trabalhar", disse Cuca.

Questionado sobre a recente declaração do técnico Renato Gaúcho, que disse que o "Grêmio jogava o melhor futebol do Brasil", Cuca preferiu não entrar em polêmicas, elogiou o colega de profissão e alertou que o Santos precisa ter cautela. 

"Temos que ter pés no chão. Estamos muito contentes com a classificação, mas não podemos criticar o Grêmio pelo que vem fazendo. Renato como treinador tem que puxar os elogios para os jogadores dele. Jogador é movido a isso, confiança vem dos elogios. Grêmio tem um grande platel. Foi eliminado, mas é gigante. Renato tem cinco anos de trabalho e isso é para pouquíssimos. Trabalho é ótimo. Ascensão fantástica no Campeonato Brasileiro, na Copa do Brasil. Grêmio é excelente, mas fomos melhores nos 180 minutos. Não jogamos o melhor futebol do Brasil, mas entendemos o adversário. Fomos guerreiros, humildes, marcamos forte. Foram sensacionais", opinou.

O treinador santista também analisou a postura de sua equipe e explicou a estratégia adotada para que o Santos conquistasse a vaga. 

"Jogo é jogado de diferentes formas. A gente tenta jogar no ataque. Não dá para jogar na mesma intensidade 90 minutos. Temos que avaliar riscos, realinhada. O que a gente pensou? Grêmio sempre 70% de bola por característica. Gostam de ficar com a bola e pontas nas diagonais para Diego Souza. Soubemos neutralizar parte do jogo por dentro. Como vamos como contraveneno nossa augudez, nossa intensidade. Encaixou, deu certo. Não quer dizer que somos melhores que o Grêmio, mas fomos. Chances mais claras foram nossas", finalizou Cuca.

Agora o Santos aguarda para conhecer o seu adversário nas semifinais da Libertadores, que pode ser o Racing, que venceu o Boca Juniors nesta terça-feira, pelo jogo de ida das quartas, ou o próprio Boca.

O Peixe volta à campo no domingo, quando viaja até o Rio de Janeiro para enfrentar o Vasco, no domingo(20), às 16h(de Brasília), pela 26ª rodada da​​​​Série A do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo