Athletico domina Vasco e se afasta da zona de rebaixamento do Brasileirão
Foto: Divulgação / Athletico Paranaense

Que situação vive o Vasco da Gama. Em jogo válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Athletico recebeu o Cruz-maltino no começo da noite deste domingo (27), na Arena da Baixada. O time de Paulo Autuori buscava a vitória para se afastar da zona de rebaixamento. Já o time de Sá Pinto precisava da vitória para  melhorar sua situação na zona de rebaixamento.

Com um desempenho bem superior ao superior o jogo inteiro, o Athlético dominou bem e sobre abrir a vantagem, vencendo o Vasco por 3 a 0. Os gols foram marcados por Nikão e dois de Carlos Eduardo.

Distribuição tática

Paulo Autuori trouxe um Athletico com novidades do último jogo, em uma escalação em um 4-4-2. Com Santos no gol, Thiago Heleno e Pedro Henrique faziam a dupla de zaga, enquanto Abner e Jonathan trabalhavam nas laterais. Em um meio-campo mais centralizado, Christian e Richard trabalhavam na criação das jogadas enquanto Léo Cittadini e Carlos Eduardo jogavam pelos lados, apoiando os dois laterais. Na frente, Nikão e Renato Kayzer faziam a dupla de ataque.

Já Rui Motta, que substituiu Ricardo Sá Pinto suspensos, trouxe um Vasco em um 4-2-3-1. Com Fernando Miguel no gol, a defesa foi formada por Werley e Leandro Cástan na zaga e Léo Matos  e Neto Borges nas laterais. Na volância, Andrey e Marcos Júnior apoiavam a defesa enquanto Juninho, Vinícius e Carlinhos trabalhavam mais avançados no meio-campo, para abastecer o centro-avante Germán Cano. 

Em noite inspirada de Carlos Eduardo e Nikão, Athletico passeia e vence Vasco em casa

O jogo de 6 pontos da rodada terminou do jeito que ninguém esperava: show de um lado, desastre do outro. Athletico e Vasco começaram a rodada lutando contra o rebaixamento. Enquanto os donos da casa estavam a três pontos de entrar na zona, os cariocas precisavam da vitória para sair da posição desconfortável. Apesar dos primeiros minutos de jogo serem equilibrados, com chances de abrir o placar para os dois lados, logo descobrimos quem dominaria o jogo. 

Quem começou no ataque foi o Vaco, com Vinícius furando um chute na segunda trave aos 2 minutos.  O Athetico teve chance de abrir o placar aos  3, com Thiago Heleno cabeceando por cima do travessão e Richard tirando tinta da trave com seu chute. Porém, aos 10', o erro do Vasco custou bem caro. Após sair jogando errado, Neto Borges perde a bola para Richard, e Nikão recebeu com liberdade para ajeitar o corpo e bater no cantinho de Fernando Miguel.

Aos 13', Léo Cittadini caiu na área  e pediu pênalti após carrinho de Werley na área. Porém, o juiz deu só tiro de meta. Mas realmente, o Athletico não precisava de um pênalti para ampliar o placar e dominar a partida. Em um ritmo de treino e com o adversário completamente desarrumado, o Furacão foi quem ditou as notas da partida no primeiro tempo. 

Aos 34', o Vasco até conseguiu balançar as redes com Germán Cano, mas o juiz já pegava a posição irregular do argentino. Não deu tempo nem de se arrumar. Aos 37', em mais uma bobeira defensiva do cruzmaltino, Nikão recebeu a bola de graça e tocou para Léo Cittadini , que soltou uma bomba de fora da área. Fernando Miguel conseguiu defender, mas deu rebote para Carlos Eduardo ampliar o placar para 2 a 0 Furacão. 

Os números do primeiro tempo só mostram a dominância dos donos de casa: o time de Paulo Autuori acertou três de suas sete finalizações no gol de  Fernando Miguel. Do outro lado, o Vasco acertou dois dos quatro chutes no alvo. 

Para o segundo tempo, o Vasco pretendeu mudar sua postura dentro de campo, começando com três substituições: Léo Gil, Gustavo Torres e Talles Magno tentaram puxar uma reação dos cariocas. As mudanças trouxeram resultado já no primeiro minuto de jogo: Gustavo Torres roubou a bola e tentou o passe para Talles Magno. Porém, a bola desviou nos pés de Cano, que empurrou para a rede. Como o argentino estava novamente impedido, o juiz anulou o gol.

A primeira grande chance do Athletico foi aos 10' com Nikão, mas Fernando Miguel espalmou e salvou o Vasco da goleada. Já aos 11', o goleiro salvou de novo após a bomba de Christian de fora da área. Aos 12', Gustavo Torres perdeu a chance de diminuir o placar com uma cabeçada, mas a bola foi direto pra fora.

Aproveitando a ótima fase e que o adversário também tinha dificuldades para diminuir ou até empatar a partida, Carlos Eduardo resolveu encaminhar bem a vitória aos 15', com um chute da intermediária e assistência de Nikão. 

Poderia ser mais? Poderia. Até porque, só no segundo tempo, o Athletico acertou cinco dos nove chutes no gol de Fernando Miguel. O goleiro foi um dos principais jogadores do Vasco e o principal motivo por não ter sido um vexame ainda maior. Sem Cano em grande fase, a entrada de Gustavo Torres e Talles Magno no segundo tempo deu um gás para o Vasco, mas as falhas defensivas mostraram o real motivo pelo time estar na situação delicada que vive hoje.

Classificação e próximos jogos 

O resultado não muda muita coisa na tabela de classificação. O Athletico sobe uma posição e vai para 11º, com 34 pontos, mas fica seis pontos longe da zona de rebaixamento. Já o Vasco permanece em 17º, sendo o primeiro clube na zona da degola, com 28 pontos. 

O futebol brasileiro dá uma pequena pausa na semana de ano novo, mas já volta na semana que vem. Na quarta-feira (06), às 19h15, o Furacão vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo e na quinta-feira (07), às 21h, o Vasco visita o Atlético Goianiense

VAVEL Logo