Cabe no seu time? Confira os jogadores que começaram 2021 livres no mercado
Após três temporadas, Guerra deixa Palmeiras (Divulgaçõa/Palmeiras)

O ano de 2020 acabou, mas não o Campeonato Brasileiro. Com a paralização devido a pandemia da Covid-19, a competição nacional foi estendida até fevereiro deste ano. Muitos jogadores agora estão livres no mercado e prontos para reforçar outras equipes para reta decisiva do torneio. 

Nenhum goleiro chegou em 2021 sem contrato, mas Anderson, do Bahia, chegou muito perto disso. A saída do arqueiro parecia certa, mas devido a uma situação jurídica, já que o jogador ainda se recupera de lesão, seu contrato foi prorrogado até fevereiro, quando termina o brasileirão. O atleta não deve renovar  um novo vínculo.

Para as laterais, na esquerda, Caju, que estava  emprestado no Goiás, retornou ao Braga. O time português não deve aproveitar o atleta e coloca-lo novamente na lista de empréstimo. Marcinho não renovou com o Botafogo e surgiram rumores de possíveis negociações do lateral direito com Flamengo e Corinthians. Na virada do ano, o nome do jogador apareceu nos noticiários criminais, suspeito de dirigir um carro que matou uma pessoa no Rio de Janeiro.

Lucão, ex-Goiás e Breno, ex-Vasco, compõem a dupla de zaga dispensada  no último ano. Tanto o clube carioca, quanto o goiano, foram os que mais sofreram com as saídas de atletas, somando 11 perdas por fim contrato. As duas equipes estão na luta contra o rebaixamento, com o cruz maltino em 17º lugar, com 28 pontos, logo acima do esmeraldino, que tem 23.   

Aos 31 anos, Breno está livre no mercado (Divulgação/Vasco)
Aos 31 anos, Breno está livre no mercado (Divulgação/Vasco)

A posição de volante foi a que mais teve jogadores sem renovação. Tanto antigos titulares quanto os que não vinham sendo utilizados compõem essa lista. É o caso de Dodi, ex-Fluminense, Wellington, ex-Athletico Paranaense, Sandro, ex-Goiás, Musto, ex-Internacional, além da dupla Felipe Batos e Bruno Consedey, ex-Vasco.    

Na meia, três estrangeiros.  O ídolo do colorado D´Alessandro deixou o time gaúcho após 12 anos de vínculo. Outro foi o venezuelano Alejandro Guerra, contratado para ser uma das principais peças da nova era do Palmeiras, foi perdendo espaço com o tempo, chegando a ser emprestado ao Bahia em 2019, e deixa o clube após três temporadas. Por fim, o japonês Honda, que tinha contrato com o Botafogo até o fim do campeonato, mas optou por rescindir com o alvinegro devido a uma lesão que o tiraria de boa parte do resto da competição.

Entre os fazedores de gols estão Henrique Almeida, ex-Goiás, e o argentino Boselli, que estava no Corinthians. O ex-atleta do timão já recebeu sondagem de dois times sul-americanos, o Cerro Porteño, do Paraguai, e o Boca Juniors, que está na semifinal da Libertadores e enfrenta o  Santos na próxima quarta-feira (06).

VAVEL Logo