Marcinho, ex-Botafogo, é suspeito de ter atropelado casal no
Recreio
Foto: Vitor Silva/Botafogo

Marcinho, ex-lateral do Botafogo, é suspeito de ter atropelado um casal, no Recreio, na noite da última quarta-feira (30). As vítimas, os professores Maria Cristina José Soares e Alexandre Silva de Lima, atravessavam a Avenida Sernambetiba, quando foram atingidos pelo carro, modelo Mini Cooper. O homem morreu no local e a mulher ficou gravemente ferida. Já o motorista fugiu sem prestar socorros.

O veículo está no nome de uma empresa de materiais hospitalares, cujo pai de Marcinho, Sergio Lemos de Oliveira, é sócio. O delegado Allan Luxardo, da 42ª DP (Recreio), que assumiu as investigações, contou que o carro foi abandonada na Rua Hermes de Lima, a 600 metros do local do acidente.

Logo após ser encontrado, o carro passou por uma perícia, realizada ainda no local e, em seguida, foi levado pela seguradora para a garagem da casa do pai do jogador. E depois para o pátio da delegacia, no Recreio. Também foi feita uma busca no apartamento de Marcinho. Na noite da última quinta-feira (31), o carro passou por uma perícia completa, que inclui o interior do veículo.

O advogado do jogador entrou em contato com a delegacia que investiga o caso para agendar a ida de Marcinho para prestar esclarecimentos. Através de sua assessoria, o atleta se posicionou sobre o caso:

A família do atleta sente muito pelo ocorrido e está dando todo suporte necessário aos envolvidos. O pai do lateral, Sérgio de Oliveira, prestará depoimento, assim como o atleta, durante os próximos dias, de forma exclusiva às autoridades”.

VAVEL Logo