Improdutivo, São Paulo erra demais e perde para o RB Bragantino 

O ano de 2021 começou mal para o São Paulo, que na última quarta-feira (6) foi dominado pelo RB Bragantino em Bragança Paulista e saiu de campo com uma derrota por 4 a 2. A partida no estádio Nabi Abi Chedid foi válida pela 28ª rodada do Brasileirão 2020.

Sem Luan, suspenso, o técnico Fernando Diniz escalou Tchê Tchê como homem na proteção à zaga, mas a estratégia não deu certo. Poupado por desgaste muscular, o equatoriano Arboleda ficou no banco, abrindo espaço para o jovem zagueiro Diego Costa, que não jogava desde novembro. O setor ofensivo também não funcionou - os meio-campistas Gabriel Sara e Igor Gomes tiveram atuação apagada e Vitor Bueno também não rendeu como substituto do lesionado Luciano.

O São Paulo entrou em campo desligado, enquanto o RB Bragantino pressionava para roubar a bola no campo ofensivo. O time cometeu erros na saída de bola, proporcionou contragolpe ao rival e levou três gols em 18 minutos.

Claudinho abriu o placar ao aproveitar uma falha de Daniel Alves, depois serviu Raul para ampliar em uma jogada de transição rápida que surpreendeu a defesa são-paulina. Perdido em campo, o time via o RB Bragantino trocar passes e dominar o meio de campo com as atuações de Raul e Ricardo Ryller. 

O único lampejo do líder do campeonato no primeiro tempo resultou no gol de Tchê Tchê. Nem deu tempo para comemorar, visto que dois minutos depois Fabrício Bruno marcou o terceiro ao desviar uma cobrança de falta.

O São Paulo ainda mandou outra bola na rede com Brenner, mas após consultar o VAR a arbitragem anulou o gol por impedimento de Vitor Bueno, autor do passe para o camisa 30. 

Para piorar, no final do primeiro tempo Diego Costa perdeu a bola no campo defensivo para Claudinho, que tocou para Artur fazer o quarto gol do RB Bragantino. 

Durante o intervalo Fernando Diniz sacou Igor Vinícius e colocou o atacante Paulinho Boia, e ainda mexeu na defesa trocando Diego Costa por Léo, mas nem a conversa do vestiário nem as substituições foram capazes de mudar a realidade da partida.

O RB Bragantino manteve o mesmo ritmo no segundo tempo e só não ampliou graças às intervenções do goleiro Thiago Volpi em investidas de Claudinho, Ryller, Edimar e Cuello. 

A situação do São Paulo ficou mais complicada quando Tchê Tchê foi expulso por atingir Cuello sem bola. Na reta final da partida Hurtado cabeceou uma bola na trave.

A arbitragem estendeu o jogo até os 53 minutos, e nos acréscimos o São Paulo ainda fez o segundo em lance confuso dentro da área que Gonzalo Carneiro finalizou para marcar o primeiro dele no Brasileirão. O uruguaio não atuava desde setembro.

Classificação e próximos jogos

Uma vitória deixaria o líder do Brasileirão com 10 pontos de vantagem sobre o vice Atlético-MG, que ainda não atuou nesta rodada. Como perdeu, a diferença pode cair para quatro pontos caso o time comandado por Jorge Sampaoli vença o RB Bragantino na segunda-feira (11). 

Após flertar com a zona de rebaixamento em 2020, o Bragantino de Mauricio Barbieri subiu de produção e atualmente ocupa o 12º lugar, com 34 pontos.

No final de semana o São Paulo tem pela frente o clássico diante do Santos, marcado para domingo (10) no Morumbi. O time que chegou a sustentar 17 jogos de invencibilidade em 2020 atualmente vive uma fase instável, com apenas uma vitória nas últimas quatro partidas. Enquanto isso, o rival concilia a reta final do Brasileirão com os duelos diante do Boca Juniors pela semifinal da Libertadores.

VAVEL Logo