Figueirense perde chances e admite frustração após volta à zona de rebaixamento da Série B
Foto: Patrick Floriani / FFC

Faltam cinco jogos para o Figueirense encerrar a temporada e buscar na permanência na Série B. Nesta sexta-feira (8), a equipe recebeu o CSA, que luta pelo acesso, mas não conseguiu tirar o zero do placar.

"Não era o que a gente esperava. A gente entrou sabendo que precisava da vitória, mas infelizmente não conseguimos. Lutamos do início ao fim, infelizmente a bola não entrou, então temos que trabalhar forte porque temos uma pedreira pela frente e vencer para sair dessa zona que nos incomoda bastante", comentou o volante Arouca, já pensando no confronto diante da Chapecoense, vice-líder, na terça (12).

Esta foi a segunda vez nos últimos 10 jogos que a equipe não balançou a rede.

"Finalizamos bastante, mas pecamos por não acertar o alvo. O importante é estar sempre pontuando. Vamos jogo a jogo, cada um é uma decisão. Agora temos que botar a faca nos dentes e tentar tirar pontos do próximo adversário para poder livrar o time dessa situação", Lucas Matheus, analista de desempenho que comandou a equipe à beira do gramado porque o técnico Jorginho cumpre protocolo de isolamento após testar positivo para a Covid-19.

"Foi um jogo bem físico, com atletas fortes duelando, e tático, praticamente um xadrez, porque qualquer brecha que a gente desse eles poderiam estourar dentro do nosso gol. O início foi de encaixe, tentamos anular as saídas e recuperar para jogar em velocidade para explorar a nossa qualidade", completou Lucas Matheus.

Classificação e próximos jogos

A vitória do Náutico sobre o Paraná empurrou o Figueirense para o 17º lugar, com 36 pontos, um a menos do que o Vitória, o primeiro clube fora da zona de rebaixamento. O clássico diante da Chapecoense está marcado para terça-feira (12) na Arena Condá.

VAVEL Logo