Luxemburgo analisa vitória no clássico: "Para ganhar tem
que ralar e suar"
Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

O Vasco venceu o Botafogo por 3 a 0 neste domingo (10), em São Januário, e se manteve fora da zona de rebaixamento do Brasileirão, agora com três pontos de distância. Em entrevista após a partida, o técnico Vanderlei Luxemburgo exaltou o resultado, citando um duelo contra o Alvinegro, em 1976, no qual o Cruzmaltino saiu vencedor.

Vitória contra um adversário que tem tradição, e rivalidade é muito grande, essa coisa vem de longo tempo. Um dos gols mais bonitos da história de Vasco da Gama x Botafogo vem do Dinamite, o maior jogador da história do Vasco da Gama, é num jogo em que o Roberto dá um chapéu no Osmar Guarnelli. Citei isso na preleção hoje. Para ganhar, tem que ralar e suar. Encontramos adversário difícil, centroavante com a bola aérea muito forte. Encaixamos e passamos a ter a superioridade. Era adversário de confronto direto, jogo de seis pontos” disse.

Na sequência, o comandante elogiou a base do Vasco e contou que dá chance e que a continuidade depende deles. Inclusive, um dos jogadores que veio da base é Talles Magno, que marcou o primeiro gol da equipe no clássico. Segundo Luxemburgo, ele ainda pode evoluir.

O Talles é um jogador que botei para jogar muito jovem, estava na reserva dos juniores. Ele estava meio que largado. Na primeira atuação comigo, dei um esporro nele porque ele vinha massageando a mão. Saiu correndo do departamento médico, e eu disse que não queria vê-lo massageando mão. Acho que em algumas bolas ele poderia arriscar um pouco mais, puxar para dentro como puxou em algumas jogadas com o Cano. Ele tem potencial para evoluir ainda mais comigo”.

Durante a partida, houve uma discussão entre Yago Pikachu e Castan. O treinador minimizou afirmando que não estão em igreja ou teatro e que o problema é resolvido dentro de campo. E na sequência comentou sobre o pênalti batido por Pikachu, no fim, que fechou o placar.

Cano sofreu o pênalti (na verdade quem sofreu foi Pikachu) e cedeu ao Pikachu porque tinha um ano que Pikachu não botava a bola para dentro. Achei legal o Cano que é o nosso artilheiro, entender e dar para o Pikachu ganhar no emocional”.

Assim como no jogo contra o Atlético-GO, o lateral Henrique evitou em cima da linha que o adversário fizesse um gol. Vanderlei Luxemburgo destacou a importância do jogador para o esquema do Vasco.

O pessoal quer que o Henrique faça o gol. Lateral a primeira função é defender, a segunda é apoiar e a terceira é resolver na linha de fundo. Disse para ele botar um algodão no ouvido. Bruno e Henrique deram condição de Castan ficar melhor posicionado em campo”.

Ganho de confiança

Com a vitória, o Cruzmaltino chegou aos 32 pontos e está a quatro do Atlético-GO, última equipe na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. No entanto, o treinador evitou pensar nisso. Segundo ele, a equipe ainda está na ‘zona da confusão’.

Não posso pensar em Sul-Americana se ainda estou na confusão, vou pensar passo a passo, jogando cada jogo decisivo. Com respeito ao aspecto físico, não vamos treinar o time fisicamente. Vai ser 20% da parte física, e 40 e 40 da parte técnica e tática. Em vez de o jogador entrar preparado, vai entrar despreparado. Jogamos em Goiânia, voltamos, foram para casa, ontem almoçamos na concentração. É alimentação e descanso. É o pijama training. É treinamento reduzido, e alimentação certa. Nada de trabalho de duas horas”.

Esse foi o segundo jogo seguido que o Vasco não sofre gols. Luxemburgo comentou sobre a  atuação dos zagueiros durante a partida.

Tínhamos 36 gols tomados e 29 marcados. Tínhamos que procurar melhorar a parte ofensiva. Em Goiânia não fizemos, hoje fizemos três e não levamos. O menino Ricardo operou apendicite, e o Werley se jogar simples, se não achar que é o melhor zagueiro do mundo, joga bem. Depois botei o Jadson para ficar com a sobra. Ali começamos a ganhar o jogo”.

Na sequência, comentou sobre a volta de Benítez ao clube carioca: “Ele vem de lesão de panturrilha, mas importante é que o jogador vai estar aqui, mas vamos prepará-lo para a estreia contra o Coritiba. Vamos decidir se vai começar jogando ou não. Isso vamos decidir durante a semana”.

O próximo compromisso do Cruzmaltino é contra o Coritiba, no sábado (16), novamente em São Januário, às 21h. O duelo é válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo