Fábio Moreno valoriza trabalho defensivo da Ponte Preta contra o Náutico
Fábio Moreno em Ponte Preta  2 a 0 Náutico (Foto: Divulgação / AA Ponte Preta)

A Ponte Preta segue viva na briga pelo acesso à primeira divisão nacional. Em jogo válido pela Série B 2020, a Macaca recebeu o Náutico no Moisés Lucarelli e venceu por 2 a 0 neste domingo (17). Para Fábio Moreno, técnico da equipe, o grande trunfo pontepretano foi o sistema defensivo.

A Ponte Preta já sofreu 45 gols na Série B 2020 - o terceiro pior sistema defensivo da competição. E, de acordo com o treinador, esse é o foco em cada treinamento dele. "Não sofrer gols, para mim, é a maior vitória. Porque sempre recai essa responsabilidade principalmente em cima dos dois zagueiros, uma cobrança muito forte. Porque a equipe, como um todo, não tem números bons defensivos. Então, foi basicamente quase 70% de todo o meu trabalho até aqui tentar vir corrigindo esses erros, posicionando melhor a equipe. Eu acho que pela temporada onde a gente está, no finalzinho, jogadores desgastados, nós temos como característica de equipe não ser uma equipe de uma grande intensidade, então isso daí às vezes dificulta a pressão, dificulta o encaixe de marcação e, com isso, às vezes propicia os espaços que os adversários usam para chegar ao gol. Mas hoje, como um todo, a equipe foi bem melhor nesse sentido", destacou Fábio Moreno.

Na partida do domingo, em específico, houve outro ponto que deixou o treinador irritado: a falta de efetividade no ataque. "Essa foi a cobrança no vestiário. Não só após a partida, como no intervalo. Porque no intervalo, era para a gente ter voltado com um placar muito mais elástico do que voltamos. Um time que se propõe a disputar as primeiras colocações tem que ter uma eficiência maior do que nós tivemos. Mas é preciso também ver o lado bom das coisas: se a gente criou tantas chances, na minha conta foram nove, é porque a gente criou, a gente fez uma boa partida e mereceu o resultado sem sofrer gols, que era nosso principal objetivo", destacou.

Os números, entretanto, contradizem Fábio Moreno. O Náutico arriscou mais finalizações ao longo do cotejo (dezoito a dezessete), mas a Ponte Preta foi mais efetiva quanto a chutes a gol certos - nove a quatro.

Acesso

O treinador pontepretano destacou que o clube campineiro segue vivo na luta por uma vaga no Brasileirão 2021. Ele aproveitou para destacar a importância que o próximo jogo da Macaca tem para o objetivo. "A gente ainda segue com chances, isso é muito importante. A gente diminuiu a distância. Ao decorrer das rodadas, a coisa vai ficando cada vez mais apertada. A gente tem pouco espaço para erro, por isso que a cobrança foi dura nesse sentido após a partida. A gente não pode perder tantos gols, principalmente nessa reta final. Porque não tem adversário fácil. Quem está brigando embaixo, dá a vida. Quem está brigando lá em cima, dá a vida mais ainda. Tem a Chapecoense que disputa título, que com certeza quer esse título, então a gente precisa estar muito bem atento, muito bem focado, para que esses erros não se repitam e a gente continue buscando. Se a gente for para Chapecó com essa disposição e essa qualidade, a gente vai dar mais um passo em cima do nosso objetivo. Eu acho que é isso que vai acontecer", finalizou.

A Ponte Preta viaja para enfrentar a Chapecoense na próxima quinta-feira (21), às 17h45 (Horário de Brasília).

VAVEL Logo