B2 Carioca: “É o troféu mais importante da minha vida”, celebra o defensor haitiano Badio, do Pérolas Negras
Foto: reprodução redes sociais 

Campeão do returno da série B2 Carioca, Badio Stanley (21) é um dos poucos haitianos no elenco do Pérolas Negras Viva Rio que conquista  de forma inédita o acesso à Série B1. Em entrevista exclusiva, o zagueiro fala sobre sua trajetória no clube de Paty dos Alferes.

Revelado pelo próprio Pérolas, Badio integra o elenco vencedor do troféu Waldir Amaral - returno da quarta divisão carioca. O jogador fala sobre a importância desse troféu em sua carreira e o futuro do clube que em apenas uma década de existência, já saltou duas divisões estaduais.

“Foi uma das finais mais emocionantes que já vi na vida. Era um momento que parecia fácil para meu time, mas de repente tudo mudou e o adversário cresceu no jogo, mas graças a Deus, nosso esforço foi recompensado e após o empate deles, fizemos o gol da vitória”, celebra o defensor haitiano.

O gosto de ser campeão anima Badio, que fala sobre levantar um troféu pelo clube que lhe abriu as portas e planeja seu futuro. “Ser campeão é bom demais, eu particularmente não comparo conquistas, todos são especiais, mas este é o troféu mais importante de minha vida. Aprendi com esse título que nada na sua vida vai dar certo se não tiver fé e trabalhar duro para acontecer”, destaca o jogador.

Vitorioso

Grande exemplo de sucesso em um projeto iniciado em 2010, quando a ONG Viva Rio apostou no futebol para abrir portas aos haitianos vítimas de uma das maiores tragédias da humanidade, Badio é um dos poucos remanescentes do Haiti no atual elenco. Lamentando a perda de espaço dos jogadores caribenhos, o defensor relembra de seus companheiros após a conquista.

”É com muita tristeza e lágrima nos olhos que posso dizer, tínhamos muitos companheiros, irmãos, que estavam juntos em cada batalha, mas que infelizmente ou felizmente, não estavam juntos conosco para celebrar essa conquista”, revela Badio.

Com o sonho de ser um atleta de nível internacional, o simpático defensor haitiano relata gratidão ao Pérolas Negras Viva Rio. “Esse título é como se fosse uma Champions League para a gente. Esse clube nos ajuda muito e o mínimo que podemos retribuir é assim”, finaliza o jogador.

Campeão estadual, Badio deverá estar no plantel que jogará de forma inédita a B1 Carioca. Pela primeira vez na história o clube chega a maior divisão estadual, hoje equivalente a terceira das cinco no Rio de Janeiro. Com futuro promissor, o jogador que esteve emprestado ao Athletic/MG é um exemplo de superação e vitória, seja para o Haiti quanto para o Brasil.

VAVEL Logo