Título inédito? Chapecoense vai à última rodada com esperança de conquistar Série B
Foto: Márcio Cunha / ACF

É dia de decisão! A última rodada da Série B acontece nesta sexta-feira (29), com dois times sonhando com o título: América-MG e Chapecoense. Para o Verdão do Oeste, a conquista simboliza um feito inédito para o clube: ganhar um campeonato nacional.

A equipe catarinense ficou no quase em 2013, quando sagrou-se vice-campeão da Série B, ficando atrás apenas do Palmeiras na competição. Agora tem a chance de alcançar o topo e voltar à elite como campeã nacional.

Disputa acirrada e dois troféus

A 38ª rodada reservou emoção na disputa pelo título. A decisão, por si só, já é histórica, pois, América e Chapecoense estão igualados em dois critérios de desempate e, somente a vitória não basta para ambos. É preciso secar o adversário.

O clube mineiro lidera apenas pelo número de gols marcados. A equipe comandado por Lisca marcou 41, contra 39 da Chapecoense, mas sofreu mais gols (22 a 20). Com isso, a campanha de ambos é idêntica: 37 jogos, 19 vitórias, 13 empates e 5 derrotas e 63,1% de aproveitamento.

Além disso, a disputa é a mais acirrada pelo título na era dos pontos corridos. Nunca duas equipes chegaram à 38ª rodada com igualdade de pontos. Por conta disso, a CBF enviará um troféu para Belo Horizonte,  onde o América-MG recebe o Avaí e outro para Chapecó,  onde a Chapecoense encara o Confiança. As duas partidas acontecerão no mesmo dia e horário: sexta-feira (29), às 21h30.

Retrospectiva do Verdão

Foto: Márcio Cunha/ACF

Líder em grande parte do campeonato, a Chapecoense fez um primeiro turno quase impecável e perdeu apenas uma vez, para o Cuiabá, na sexta rodada. No entanto, o desempenho dos catarinenses caiu no returno, onde já chegou à quinta derrota, sendo a última para o Operário-PR, na última segunda-feira (25). O América-MG, rival direto na luta pelo título, tem o mesmo número neste quesito.

A vantagem, antes da 37ª rodada, era da Chape. A equipe havia levado apenas 18 gols e, portanto, tinha saldo de gols melhor e liderava a Série B. Com a derrota por 2 a 0 para o Operário-PR, o saldo se igualo e o critério de desempates passou a ser gols marcados. Com isso, o América leva vantagem com 41 a 39.

Na última rodada, marcada para a sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), América-MG e Chape não dependem apenas de si. Nenhum resultado garante o título para qualquer um deles. Resta então, vencer seu jogo e torcer contra o concorrente. O América-MG recebe o Avaí, no Independência, enquanto a Chapecoense enfrenta o Confiança, na Arena Condá.

Cenários para o título:

Foto: Márcio Cunha/ACF
Foto: Márcio Cunha/ACF

Vitória do América-MG e da Chapecoense

Em caso de vitória de ambos, a decisão será nos critérios de desempate. Hoje, o saldo de gols é igual, mas é o que pode definir o título. Supondo que o América-MG vença o Avaí por um gol de diferença. Então, a Chape precisará vencer o Confiança por dois gols de diferença. E vice-versa.

Se a diferença de gols dos dois resultados terminar igual, o critério passa a ser o número de gols feitos. O time catarinense, então, precisará fazer três a mais que o adversário mineiro. Se o Coelho vencer por 1 a 0, por exemplo, a Chape precisará fazer quatro gols no Confiança.

Empate de ambos

O saldo de gols ficará empatado em 19, então o critério passa a ser o número de gols marcados. Se o América-MG empatar em 0 a 0, a Chapecoense precisará empatar em, pelo menos, 3 a 3. E assim por diante.

Derrota de ambos

As atenções voltam ao saldo de gols. O time que perder por uma diferença menor ficará com a taça. Se o Verdão do Oeste perder por um gol de diferença, precisará torcer por uma derrota do América-MG por dois gols.

Se a diferença for a mesma, volta a valer o critério dos gols feitos. Então, o América-MG torcerá para a Chapecoense não fazer três gols a mais que ele na rodada.

Desempate por cartões

Se todos os critérios acima se mantiverem iguais, o próximo desempate passa a ser o confronto direto entre as equipes. Porém, as duas partidas entre eles terminou em empate.

O próximo critério passa a ser, então, o número de cartões vermelhos, seguido do número de cartões amarelos: o América-MG leva vantagem em ambos. O clube mineiro é o mais disciplinado do campeonato. Não teve nenhum jogador expulso e levou apenas 58 cartões amarelos durante as 37 rodadas.

O número é bem baixo comparado ao concorrente ao título. A Chape teve três jogadores expulsos na competição, além de ter sido advertida 91 vezes com cartões amarelos.

VAVEL Logo