Cuca reconhece adversário melhor, mas afirma que Atlético-MG
não jogou mal em derrota
Divulgação/Atlético-MG

Após jogos “tranquilos” e até com goleadas, o Atlético-MG conheceu a primeira derrota na temporada em jogo contra a Caldense no Ronaldão realizado na tarde desta quinta-feira (1°), válido pelo Campeonato Mineiro. Foi o segundo jogo sob o comando do técnico Cuca, e o primeiro após a paralisação devido à onda roxa em Minas Gerais. O treinador reconheceu que a veterana jogou melhor, mas, no ponto de vista dele, isso não significa que o Galo teve uma atuação ruim.

Nosso primeiro tempo foi razoavelmente bom, tivemos a posse de bola, envolvemos o adversário e fizemos o gol, com o Keno. Não foi um primeiro tempo de muitas oportunidades. Jogamos com uma equipe que é perfeitamente adaptada ao campo de jogo, e a maneira como a bola rola. É uma boa equipe, com um conjunto. No segundo tempo, com poucos minutos, eles conseguiram empatar o jogo e, numa saída de bola errada nossa, tomamos o gol da vitória. Foi uma vitória merecida pelo o que eles jogaram. Não que tenhamos jogado mal, mas não jogamos o que podemos. Alguns jogadores faltaram com conjunto, conhecimento mútuo e ritmo de jogo, que vai ser adquirido com o tempo”, afirmou o técnico.

+ Gols e melhores momentos de Caldense 2 x 1 Atlético-MG pelo Campeonato Mineiro 2021

Com Eduardo Vargas bastante apagado no jogo, o chileno acabou sendo substituído por Savarino - que entrou bem. Analisando que o ataque precisava de uma válvula a mais, Cuca promoveu a entrada do zagueiro Igor Rabello de centroavante, sacrificando o lateral Mariano. Tal modificação surpreendeu, e o treinador foi questionado da estratégia.

Faltava um seis, sete minutos, e lógico que eles com a vantagem do jogo, a bola seria oferecida pelo lado do campo. Como tínhamos um time bem à frente, teríamos que ter um finalizador junto com o Sasha. Então, o Igor entrou nessa função, até teve uns lances que poderia ter finalizado, mas, infelizmente, não deu resultado”, disse.

Sobre o peso da derrota, Cuca afirmou que pode ser um resultado natural em decorrência da cobrança que o elenco terá na atual temporada.

O importante de uma derrota assim é os jogadores sentirem, sabe...? E terem noção ideal do que significamos, e do tamanho da nossa responsabilidade que temos este ano. Se essa derrota for sentida, levantarmos a guarda e no domingo fizermos um grande jogo, entenderemos que são coisas naturais dentro de um campeonato difícil como este”, expressou.

O Galo volta a campo neste domingo (4), às 16h, no clássico contra o América-MG. A partida valerá a liderança do Estadual.

VAVEL Logo