"Não quero ser desrespeitoso, mas é uma m...", dispara Ramírez após derrota no Gre-Nal
Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Em seu primeiro Gre-Nal no comando técnico do Inter, Miguel Ángel Ramírez saiu derrotado da Arena do Grêmio. Após perder por 1 a 0 com gol de Léo Chú, o técnico espanhol concedeu entrevista coletiva e falou sobre a partida. O treinador mostrou a indignação com a derrota e tentou explicar o que deu certo e o que não deu certo na partida.

O treinador explicou a maneira de jogo trabalhada para a partida, falou sobre o aproveitamento das finalizações. Ramírez disse que busca a posição e o controle do jogo:

"Poderiam ser mais. Seguramente poderiam ser mais. Mas estamos encontrando os caminhos. Estamos construindo bem. Queremos a posição e o controle para uma condição mais favorável.”

Inter com mais posse de bola mas com dificuldades na transição das jogadas

O Internacional demonstrou bastante lentidão na transição de jogadas. Pode-se notar na partida deste sábado uma certa insegurança dos jogadores em tentarem jogadas com mais profundidade e acabavam retornando a bola até o goleiro Marcelo Lomba para recomeçar. Com o Grêmio fechando os espaços e deixando o Internacional com a bola, o time colorado encontrou dificuldades de criação e viu alguns dos seus jogadores serem pouco ativos na partida. 

“A velocidade do jogo vai depender sempre dos passes que vamos construindo e do rival. Podemos acelerar as jogadas quando temos espaço”, disse Miguel Ángel Ramírez

O treinador colorado ainda complementou: "Foi utilizada hoje uma pressão que não recuperamos do Grêmio. Esse tipo de saída com Dourado vai acontecer em outras partidas. Pelo ataque do Grêmio precisamos de balanço distinto.”

Ao ser questionado sobre a utilização e função de Patrick dentro do esquema tático, Ramírez respondeu: “Não sei se a função é muito distinta da que vinha desempenhando. A posição é a mesma que acabou o Brasileiro.”

A importância da continuidade do trabalho

Mesmo com a derrota, o sentimento não é de terra arrasada por parte do técnico colorado. Ramírez demonstrou sua indignação com a derrota mas exaltou o trabalho que vem sendo feito:

“Creio que estamos começando um projeto bonito que espero ser duradouro. E estamos traçando uma linha, tanto nós, quanto clube, para construir algo importante.”

Perder um clássico nunca é bom e para Miguel Ángel Ramírez, o Inter precisava dessa vitória. O treinador acreditava que o Internacional poderia sair com os 3 pontos da Arena e não mediu palavras para descrever o sentimento: 

“Não quero ser desrespeitoso, mas é uma “M...”. Essa partida necessita da gente e a gente necessita dessa partida.”

O técnico ainda falou que na segunda etapa o Internacional obteve mais oportunidades de abrir o placar e que sentiu um pouco mais de controle do Inter na partida:

"Eu senti no 2º tempo muito mais controle e sobretudo muito mais entendimento para conseguir ganhar na Arena. No 1º tempo faltou um pouquinho mais, no segundo tempo com algumas modificações encontramos muitos mais caminhos na área.”

Próximos compromissos

O Inter de Miguel Ángel Ramírez ganhará 15 dias para treinar e o clube espera fazer uma espécie de mini pré-temporada. A próxima partida do Inter é no dia 18 de abril, contra o Aimoré no Estádio Cristo Rei. Com a derrota para o Grêmio, o Internacional caiu para a vice-liderança do Campeonato Gaúcho e permanece com 17 pontos ganhos.

VAVEL Logo