Avassalador, Flamengo goleia Madureira e retoma liderança do Carioca
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Na noite dessa segunda-feira (5), em Volta Redonda, Madureira e Flamengo se enfrentaram pela 8ª rodada do Campeonato Carioca. Com uma grande atuação, especialmente no primeiro tempo, o Rubro-Negro não deu chance, acabou com a invencibilidade do Tricolor Suburbano, ao golear por 5 a 1, e retomou a liderança do estadual, com 19 pontos, ficando a uma vitória da classificação para a semifinal. Já o Madura deixou o G-4, e caiu para o 5º lugar, com 11 pontos.

  • Em outro patamar, Flamengo atropela e goleia ainda na primeira etapa

Apesar de enfrentar um time mais forte tecnicamente, o Tricolor Suburbano começou pressionando a saída de bola rubro-negra. Mas a primeira chegada perigosa foi do atual bicampeão carioca, e com uma bela jogada coletiva, Gerson rolou para Gabigol tocar pro gol vazio, mas a arbitragem assinalou incorretamente a posição irregular do camisa 8. No ataque seguinte, o Madura respondeu com Silas, em chute que levou perigo a Diego Alves.

Repetindo a estratégia adotada contra o Bangu, o Flamengo conseguiu sufocar o rival com a marcação adiantada, e aos 13, Filipe Luís cruzou na cabeça de Bruno Henrique, que mandou na trave direita. Na sequência, Everton tocou para Diego, que chutou cruzado e a bola explodiu na trave esquerda de Felipe Lacerda. Dois minutos depois, o camisa 27 protegeu a bola perto da linha de fundo e foi atropelado por Breno, sofrendo pênalti, que foi cobrado com perfeição por Gabigol, deslocando o goleiro e fazendo 1 a 0.

O Rubro-Negro seguiu melhor, mas errava na recomposição defensiva e permitia que o Madureira assustasse, como aos 19, quando Nivaldo apareceu sozinho mas finalizou nas mãos do goleiro. Logo após a parada técnica, novamente Filipe cruzou, a bola sobrou para Gerson, que dominou e bateu no cantinho para ampliar, 2 a 0. E quase saiu o terceiro na saída de bola, com a marcação alta sufocante funcionando de novo, mas Arrascaeta parou em Felipe Lacerda.

Envolvente e com muita movimentação, o Flamengo criava com muita facilidade, e Diego também tinha uma atuação de destaque, com belos passes, como para Isla aos 24 minutos, mas o chileno tentou cruzar, e a defesa afastou para escanteio, apesar da reclamação de pênalti pedido por Gabigol. A pressão seguia, e Arrascaeta parou mais duas vezes no goleiro tricolor, até que, aos 29, o uruguaio cobrou escanteio, Rodrigo Caio parou em nova grande defesa e Gabigol, no rebote, fez seu segundo na partida, 3 a 0, se tornando o maior artilheiro do clube no século, ao lado de Renato Abreu com 73 gols.

Sem outra alternativa, o Madura partiu em busca do primeiro gol, mas Diego Alves apareceu para impedir na finalização de Rodrigo Yuri. Aos 39, após corta-luz de Gerson, Gabigol furou e a bola sobrou para Everton, que chutou com muito perigo. Na reta final da primeira etapa, Isla foi até o fundo e rolou para Diego, que chegava sozinho na entrada da área, e o camisa 10 chutou forte para dar números finais ao primeiro tempo de gala do time da Gávea, onde a equipe finalizou incríveis 19 vezes a gol, 4 a 0.

  • Rubro-Negro diminui o ritmo mas confirma a goleada e liderança do estadual

Quem esperava que, por ser apenas a segunda partida dos 'titulares', o Flamengo perderia o apetite para a segunda etapa, se enganou. Apesar de ter dosado o ritmo, a marcação adiantada seguia sufocando o Madureira, que passou a se defender para evitar levar mais gols. Mesmo assim, quase saiu o quinto aos 5, quando Arrascaeta chutou para boa defesa de Felipe Lacerda, principal nome tricolor no jogo.

Aos 12 minutos, após cobrança de escanteio fechada, Luiz Paulo se antecipou a Diego Alves e mandou para o fundo do gol, 4 a 1. No minuto seguinte, Bruno Henrique fez boa jogada individual e tocou para Gabigol, sem goleiro, mas o camisa 9 estava bem marcado e só conseguiu jogar na rede por fora. Logo antes da parada técnica, Arrascaeta recebeu na esquerda, cortou Oliveira e bateu forte e rasteiro, definindo o placar do jogo, 5 a 1.

Quando a bola voltou a rolar, o ritmo diminuiu bastante, Rogério Ceni usou as cinco substituições para fazer mais testes e poupar alguns jogadores para a final no fim de semana. Rodrigo Muniz, que entrou aos 30, foi quem mais se destacou entre os reservas, e teve duas boas chances, mas ambas pararam em Felipe Lacerda. No último minuto de jogo, Bruno Oliveira entrou muito forte em Bruno Henrique, que foi tirar satisfação e teve início uma grande confusão em campo, que terminou com apenas o lateral-direito do Madureira expulso. Nada que apagasse o brilho da atuação rubro-negra em Volta Redonda.

O Flamengo terá seu compromisso na próxima rodada, o clássico contra o Vasco, adiado para quarta-feira (14) às 21h, por causa do duelo com o Palmeiras pela Supercopa do Brasil, no domingo (11) às 11h, e ambos os jogos serão em Brasília. Já o Madureira receberá o Boavista, em Conselheiro Galvão, também domingo, mas às 15h30.

VAVEL Logo