Rogério Ceni admite falhas na defesa e cita pontos positivos do Flamengo: "Eu vejo mais méritos"
Foto: Marcelo Cortes/CRF

Na noite desta terça feira (20), o Flamengo venceu fora de casa o Vélez Sarsfield na estreia da Libertadores. Um jogo aberto foi a tônica na Argentina, Vélez aproveitou as falhas defensivas do Flamengo para passar na frente por duas vez mas o talento individual dos rubro-negros garantiram a vitória de virada. Após a partida, Rogério Ceni em entrevista coletiva comentou sobre os problemas defensivos.

"Normalmente a defesa erra pelo sistema. Com exceção das bolas paradas, logicamente. Você pode nomear jogadores e funções, é o único momento em que a bola está no local. Falhamos realmente na bola parada. Primeiro gol uma roubada de bola nossa, uma jogada que saiu muito rápida, tomamos o contra-ataque. Vejo hoje muito mais mérito a se destacar. Lógico que temos que melhorar o sistema defensivo como um todo, mas vejo muito mais mérito. Tendo em vista única vez que o Flamengo venceu na Libertadores na Argentina foi em 1982. Temos que valorizar as coisas boas."

Ainda sobre a defesa, Ceni se mostrou bastante incomodado com as perguntas sobre os erros defensivos.

"Talvez a gente tenha que procurar pontos positivos ao invés de enxergar com lupa os pontos negativos. Vamos tentar enaltecer as coisas boas que acontecem neste clube."

Perguntado sobre o meia Arrascaeta, ele respondeu.

"A situação de Arrascaeta não me preocupa. Conheço o caráter do jogador. É ídolo e nenhum momento demonstrou, é minha impressão como treinador, algum problema. Ele teve uma lesão, foi desfalque e se recuperou bem. Eu acho que ele é feliz aqui, é considerado pelo torcedor e pela diretoria."

O treinador Rubro-Negro ainda comentou sobre a atuação do meio campista Diego Ribas.

“Um exemplo de atleta, um exemplo de pessoa. Uma liderança natural, uma voz ativa muito grande no grupo. Ele se encontrou nessa posição. Para mim, seria improvável um jogador de 36 anos jogar com tanta energia jogando de frente pro jogo nessa posição. Sem bola também. Foi combativo o tempo todo. Arrascaeta fez gol importantíssimo, Gabriel também, Arão. Mas o Diego, no decorrer do jogo, foi muito equilibrado os 90 minutos. Merecedor de estar em campo todo o tempo que ficou. É um exemplo para os demais aqui dentro."

Estreia com vitória na Libertadores ameniza o clima na Gávea que vinha pesado após a derrota do Vasco e o empate com a Portuguesa pelo Campeonato Carioca. O próximo compromisso do Rubro-Negro é contra o Volta Redonda pela rodada final da Taça Guanabara, a partida está marcada para sábado (24), às 19 horas.

VAVEL Logo