ANÁLISE: Flamengo mostra poder de reação, mas precisa resolver problemas defensivos
Ataque do Fla segue efetivo. Mas, a defesa complica (Divulgação/Flamengo)

No jogo contra o La Calera, nesta terça-feira (11), Rogério Ceni tinha algumas dúvidas para o time inicial do Flamengo. No gol, Hugo e Batista disputavam a vaga de Diego Alves; na defesa a dupla de Arão ainda parece ser uma incógnita até a volta de Rodrigo Caio, e se Bruno Henrique e E. Ribeiro, ambos em má fase, continuariam em campo. A dupla foi mantida. Viana e Gabriel Batista foram as escolhas do treinador.

No começo do jogo o escolhido para a zaga teve uma falha individual gritante que resultou no primeiro gol do Calera e depois outro gol sofrido no escanteio colocaram o Flamengo em alerta.

Flamengo não conseguia trocar passes com rapidez e acabou que os chilenos gostavam desse tipo de jogo. Até que em uma bola, E. Ribeiro sofreu um pênalti que foi bem convertido por Gabigol.

Na segunda etapa, Rogério veio pro "all in" com Pedro no lugar de João Gomes e o time começou a empurrar o adversário para trás.

Arão, que tinha feito o gol contra no primeiro tempo, apareceu para se redimir e empatou a partida.

No final, Rogério foi mais ousado ainda colocando Filipe Luis de zagueiro com Arão e Ramon na lateral esquerda. Flamengo tentou mas sem muita efetividade.

VAVEL Logo