Ceni lamenta empate com Fluminense na final do Carioca: “Resultado ruim”
(Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Nesse sábado (15), Flamengo e Fluminense fizeram a primeira partida da final do Campeonato Carioca, e empataram em 1 a 1, em um jogo brigado do começo ao fim. O Rubro-Negro dominou boa parte do confronto, mas não conseguiu aproveitar as chances que criou, e viu o Tricolor equilibrar a partida e conseguir o empate na metade final. O técnico Rogério Ceni lamentou o resultado e as oportunidades desperdiçadas, apesar do controle da partida:

"Resultado ruim, porque tivemos as chances de fazer o segundo, o terceiro gol. Criamos situações de um contra um, cara a cara com o goleiro. Infelizmente, como aconteceu em outros jogos, em que tivemos domínio e criamos situações, não conseguimos converter. E no fim o Fluminense consegue fazer seu gol. Ainda oferecemos uma oportunidade para o Fluminense virar. Como jogo em si, sob controle, tivemos a maioria das oportunidades de definir a partida. Infelizmente não definimos".

A primeira parte da decisão também foi marcada por muitas faltas, 41 no total, e 9 cartões amarelos. Além disso, em campo e fora dele, as duas equipes reclamaram bastante da arbitragem de Alexandre Vargas Tavares de Jesus. O técnico da equipe da Gávea destacou que o Fluminense tem como ponto forte a bola aérea, e que as faltas marcadas favoreceram o estilo de jogo da equipe tricolor, além de dificultar a estratégia rubro-negra:

"Para jogar 90 minutos dominando o jogo... Se entra a primeira, a segunda, com mais facilidade poderia fazer gols. Quando não entra, começa a ter cruzamento na área, um juiz que picota o jogo todo. O cara estragou o jogo. Ele dava falta a cada cinco, 10 metros. Deve ter sido o recorde de faltas. Você possibilita o que o adversário quer, que é jogar a bola na área. Você quer o jogo correndo, ele mata o jogo. Não dá ritmo, nem acréscimo. Arbitragem desastrosa que favorece o que o adversário tem de melhor, que são as bolas lançadas na área".

Apesar de não ter vantagem para o jogo da volta para nenhum dos dois times, o treinador voltou a lamentar a falta de objetividade para aproveitar o momento em que o Flamengo foi superior no clássico, e deixando a final indefinida, após ter a oportunidade de criar uma boa margem para o duelo do próximo sábado (22):

"Se tivéssemos vitória hoje, placar mais elástico, estaríamos mais tranquilos para o próximo jogo. Sábado que vem, começamos em pé de igualdade. Vamos preparar o time para ter estas mesmas oportunidades. Ontem e anteontem treinamos finalizações. É uma das coisas que mais trabalhamos. Hoje não aconteceu de sair o segundo gol. Vamos ver se sábado que vem conseguimos traduzir essas chances numa vantagem numérica no placar também".

O Rubro-Negro voltará a campo na próxima quarta-feira (19) às 21h, no Maracanã, contra a LDU, do Equador. O time da Gávea precisa apenas de um empate para garantir a classificação, e da vitória para também confirmar o primeiro lugar do Grupo G da Libertadores. 

VAVEL Logo